Tempo
|
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
A+ / A-

Professor acusado de comentários racistas e sexistas despedido pela Universidade do Porto

13 abr, 2022 - 20:20 • Redação

A decisão final só tem efeitos após publicação em Diário da República, o que deverá acontecer nos próximos dias.

A+ / A-

Um professor da Faculdade de Economia da Universidade do Porto, acusado de ter “atitudes que incitam ao ódio” e de proferir comentários “sexistas, racistas e xenófobos” nas aulas, foi despedido, notícia o Público.

Três meses depois de o senado da Universidade do Porto ter dado o seu parecer, António Sousa Pereira, Reitor da Universidade do Porto, assinou o despacho e aponta para o despedimento disciplinar do docente.

A decisão final só tem efeitos após publicação em Diário da República, o que deverá acontecer nos próximos dias.

A nível da Universidade, o professor Pedro Cosme da Costa Vieira não pode recorrer da decisão agora tomada, mas tem ainda a possibilidade de apresentar recurso no Tribunal do Trabalho.

Segundo o Público, a conduta descrita pelos alunos na participação terá ocorrido durante os períodos letivos de 2018/2019 e 2019/2020, durante os quais terão sido proferidas frases como: “Qualquer dia a minha amiga Marta, do judo, que é ceguinha, vai chegar a casa grávida”; “A instrutora [do judo] teve de me mandar lá para fora porque estava quase a saltar-lhe ao pacote”; “Sabem o que é uma caçadeira? Aquela arma que os homens usam para matar as mulheres”; “As mulheres brasileiras são uma mercadoria.”

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Joao Santos
    14 abr, 2022 Coimbra 12:47
    Esta atitude no Porto é louvável, ao contrário do que se passa em Coimbra, em que os velhos misóginos e ressabiados continuam a usar e humilhar as alunas para uso e interesse próprio. Mas a culpa é da justiça, que quando é chamada a atuar, resolve a situação com acordos institucionais (Palácio da Justiça), em vez de por os Exmo Srs na cadeia de uma vez por todas. O sistema entrega a mão para salvar o braço. Viva a corrrupção.

Destaques V+