Tempo
|
A+ / A-

​Diretor do SEF pediu a demissão

29 mar, 2022 - 14:48 • Celso Paiva Sol

Tenente-general Luis Botelho Miguel sai a mês e meio da extinção do serviço.

A+ / A-

O diretor nacional do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF), tenente-general Luis Botelho Miguel, pediu a demissão do cargo.

A saída, a mês e meio da extinção do organismo, já está formalizada através de um despacho publicado esta terça-feira em Dário da República, ainda assinado pela ministra Francisca Van Dunen e com efeitos a partir de amanhã, 30 de Março.

Botelho Miguel era diretor nacional do SEF desde Dezembro de 2020. Foi nomeado para substituir Cristina Gatões, na sequencia do escândalo da morte de um cidadão ucraniano no aeroporto de Lisboa.

Quando foi nomeado, pelo então ministro Eduardo Cabrita, tinha como principal missão levar o SEF até á sua extinção. As razões para a saída não são conhecidas.

Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+