Tempo
|
A+ / A-

Covid-19: Centros vacinação da Lezíria com novos horários e algumas mudanças de local

21 fev, 2022 - 13:15 • Lusa

Mudanças entram em vigor a partir de 1 de março.

A+ / A-

O Agrupamento de Centros de Saúde da Lezíria vai alterar, a partir de 1 de março, os horários e dias de funcionamento dos seus nove centros de vacinação contra a covid-19, alguns dos quais mudarão de localização.

Numa nota enviada à Lusa, a direção do Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) da Lezíria, o qual integra nove concelhos do distrito de Santarém - Almeirim, Alpiarça, Cartaxo, Chamusca, Coruche, Golegã, Rio Maior, Salvaterra de Magos e Santarém -, afirma que as alterações visam adequar a resposta, já que a vacinação, com as várias doses, "é muito significativa" na região abrangida.

Servindo uma população de cerca de 200 mil utentes, o ACES Lezíria fez, até ao momento, 440 mil inoculações, acrescenta.

Assim, a partir de 1 de março, o atendimento para vacinação passará a ser feito às terças e quintas-feiras, das 09h00 às 12h00, nos centros de vacinação de Almeirim e de Rio Maior (que se mantêm a funcionar no mesmo espaço, no primeiro caso no pavilhão da Proteção Civil e, no segundo, no Centro de Saúde), e também no Cartaxo, em Coruche e em Salvaterra de Magos (os quais mudam para os respetivos centros de Saúde, sendo que no caso do Cartaxo funcionará na sede do concelho e na Unidade de Saúde Familiar de Pontével).

O Centro de Vacinação de Santarém vai manter-se na Casa do Campino, passando o atendimento a ser feito às terças e quintas-feiras, das 09h00 às 15:00, e aos sábados, das 09h00 às 12h00.

Em Alpiarça, Chamusca e Golegã, os centros de vacinação funcionarão apenas às quintas-feiras, das 09h00 às 15h00, sendo que o da Chamusca passa para o centro de saúde, com os de Alpiarça e Golegã a manterem-se nos respetivos centros de saúde, onde já funcionavam.

Os dados da Direção Geral da Saúde (DGS) divulgados no domingo davam conta de mais 9.360 novas infeções com o coronavírus SARS-CoV-2, mais 35 mortes associadas à covid-19 e uma nova diminuição dos internamentos, com 1.788 pessoas em enfermaria, menos 11 do que no sábado, e 116 nas unidades de cuidados intensivos, menos duas, embora nem todos os internamentos se devam exclusivamente à covid-19.

Desde março de 2020 foram infetadas em Portugal pelo menos 3.187.389 pessoas com o SARS-CoV-2 e foram declaradas 20.831 mortes associadas à covid-19.

A covid-19 provocou pelo menos 5,87 milhões de mortos em todo o mundo desde o início da pandemia, segundo o mais recente balanço da agência France-Presse.

A doença respiratória é provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019 em Wuhan, cidade do centro da China.

A variante Ómicron, que se dissemina e sofre mutações rapidamente, tornou-se dominante no mundo desde que foi detetada pela primeira vez, em novembro, na África do Sul.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+