Tempo
|
A+ / A-

Chamas do incêndio de navio dos Açores continuam a espalhar-se pela embarcação

19 fev, 2022 - 19:29 • Beatriz Lopes com Redação

A prioridade agora é evitar um colapso das chapas do navio e evitar um cenário de poluição do meio marinho, não havendo previsão para as operações de reboque.

A+ / A-

O incêndio do navio ao largo do Faial, nos Açores, está a agravar-se e as chamas atingiram outros pavimentos da embarcação, nas últimas horas deste sábado.

As autoridades tentam agora controlar o incêndio com ajuda de rebocadores, segundo avança o capitão do "Porto da Horta", João Mendes Cabeças, à Renascença.

"O último relato que recebemos do navio NRP Setúbal que está a acompanhar a situação é que houve um agravamento do incêndio. Face a este relato, a empresa responsável pelo salvamento do navio alterou o seu plano e neste momento já está a tomar medidas para que, com um rebocador e com outro rebocador que chega amanhã de manhã à área, começarem a efetuar o arrefecimento da chapa do navio, para ver se conseguem controlar o incêndio porque neste momento é impossível ir a bordo", explica.

A prioridade agora é evitar um colapso das chapas do navio e evitar um cenário de poluição do meio marinho, não havendo previsão para as operações de reboque.

"O perigo iminente não sabemos. Não sabemos quanto tempo é que vai demorar o incêndio e também não sabemos se as chapas do navio com estas variações térmicas muito grandes, terão algum colapso e originar uma situação de poluição do meio marinho", diz ainda, o capitão.

Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+