Tempo
|
A+ / A-

Tem 18 anos? Já pode tomar reforço da vacina Covid-19 em Casa Aberta

03 fev, 2022 - 17:36 • Ricardo Vieira

Podem deslocar-se aos centros de vacinação, sem marcação, os utentes "que tenham completado o esquema vacinal primário contra a Covid-19 há 150 ou mais dias".

A+ / A-

Veja também:


A modalidade Casa Aberta da dose de reforço da vacina para a Covid-19 passou esta quinta-feira a estar disponível para as pessoas com 18 ou mais anos, avança o Ministério da Saúde.

Podem deslocar-se aos centros de vacinação, sem marcação, os utentes "que tenham completado o esquema vacinal primário contra a Covid-19 há 150 ou mais dias".

A modalidade de Casa Aberta também está disponível para os utentes inoculados com a vacina da Janssen há 90 ou mais dias.

Para ser vacinado basta dirigir-se diretamente ao centro de vacinação, sem necessidade de qualquer tipo de marcação ou contacto prévio, reforçam os Serviços Partilhados do Ministério da Saúde, em comunicado enviado à Renascença.

A diretora-geral da Saúde deixou esta quinta-feira um apelo. Em declarações à Renascença, Graça Freitas apela aos pais que vacinem os seus filhos.

“Temos poucos milhares de crianças inscritas para vacinação. Estamos num processo de agendamento gradual. Temos poucos milhares de crianças inscritas e queremos fazer aqui um apelo aos pais e aos educadores que ainda não vacinaram as suas crianças com a 1.ª dose - e não estão, neste momento, a recuperar de Covid, porque essas não podem ser vacinadas - que as vacinem”, disse Graças Freitas.

Os passageiros que entrem em Portugal com certificado digital covid-19 vão deixar de ser obrigados a apresentar teste negativo nos aeroportos. A medida foi aprovada esta quinta-feira pelo Governo.

O Conselho de Ministros anunciou, em comunicado, que acaba a exigência, para quem entra em Portugal, "de apresentação de comprovativo de realização de teste com resultado negativo para quem apresente certificado digital covid-19 da UE em qualquer das suas modalidades ou outro comprovativo de vacinação que tenha sido reconhecido".

O executivo anunciou, também, que o decreto-lei relativo ao certificado digital covid-19 passa a exigir que os testes rápidos de antigénio sejam efetuados nas 24 horas anteriores, em vez do atual prazo de 48 horas.

Nas últimas 24 horas, Portugal registou mais 53 mortos e 50.447 novos casos de Covid-19.

Segundo o relatório diário da Direção-Geral da Saúde desta quinta-feira, há ainda um ligeiro recuo do número de internados.

Há agora 2.440 internadas com Covid-19 nos hospitais portugueses, menos dois do que ontem, dos quais 155 em cuidados intensivos (mais seis do que ontem).

Evolução da Covid-19 em Portugal

Saiba Mais
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+