Tempo
|
A+ / A-

Boletim DGS. Mais de 35 mil casos de Covid-19 e subida nos internamentos

08 jan, 2022 - 14:41

Este sábado registaram-se também 20 mortes. Já há quase meio milhão de pessoas em isolamento,

A+ / A-

Veja também:


Portugal regista sábado mais 20 mortes por Covid-19 e 35.643 novos casos, indica o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS).

O número de pessoas internadas continua a aumentar. Nos hospitais portugueses há agora 1.388 doentes com Covid, mais 35 pacientes em relação ao dia anterior.

Em enfermaria estão internadas 1.235 pessoas, e em unidades de cuidados intensivos 153, menos oito em comparação com o boletim de sexta-feira.

O país tem agora mais 258 mil casos ativos de Covid-19, o maior valor desde o início da pandemia. São mais 4.082 no espaço de um dia.

Recuperaram da doença 31.541 pessoas no espaço de um dia.

Em contactos de vigilância estão mais de 218 mil pessoas, uma subida de 4.237 em comparação com o boletim anterior da Direção-Geral da Saúde.

Desde a chegada da pandemia a Portugal, em março do ano passado, estão confirmadas 19.091 mortes, mais de 1,6 milhões de casos e um milhão e 336 mil recuperados.

O maior aumento de casos ocorreu na faixa 40-49, com mais 6676 contágios.

Nos indicadores da matriz de risco, o índice de transmissibilidade (Rt) volta a descer e a taxa de incidência a subir.

Numa análise por regiões, Lisboa e Vale do Tejo (LVT) registou 13 mortes e 8.035 novos casos de Covid-19.

O Norte tem cinco óbitos e 12.481 novas infeções, o Centro não regista mortes e 3.089 casos, o Alentejo também não contabilizou mortos mas teve 1.085 infeções. Já o Algarve teve duas mortes e 1.118 novos casos.

Nas regiões autónomas, a Madeira 1.708 casos e os Açores 290 infeções. Nenhum óbito foi registado nos dois arquipélagos.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+