Tempo
|
A+ / A-

Covid-19. Synlab só realiza testes no aeroporto de Lisboa para voos até às 10h00 ou marcações

02 jan, 2022 - 20:36 • Lusa

Em comunicado, a Synlab refere que este procedimento surge para "garantir o objetivo primordial, visando permitir que os passageiros possam aceder aos seus voos".

A+ / A-

A empresa responsável pelo centro de testagem no aeroporto de Lisboa disse que, devido à elevada afluência, só vai realizar testes à Covid-19, este domingo, a quem tenha voo agendado até às 10h00 de segunda-feira ou tenha feito agendamento prévio.

Em comunicado, a Synlab refere que este procedimento surge para "garantir o objetivo primordial, visando permitir que os passageiros possam aceder aos seus voos".

A empresa já tinha reforçado os recursos existentes no Aeroporto Humberto Delgado, em Lisboa, devido ao "elevado afluxo para testagem à Covid-19".

"Ainda assim, atendendo a que este é praticamente o único centro de testagem aberto nos dias feriados e domingos, a afluência revelou-se muito maior do que seria previsível para o fim e prioridade a que se destina o indicado centro de testagem -- facilitar acesso a testagem dos viajantes", refere a Synlab.

A ANA - Aeroportos de Portugal também já havia informado que os meios de testagem foram duplicados, tendo apelado aos passageiros para realizarem os testes noutros locais, face à "procura elevada".

Avançando terem sido realizados "cerca de 2.200 testes" no sábado, a ANA disse esta tarde que hoje já tinham sido feitos "mais de 800", estando "a funcionar 10 postos de atendimento" e tendo sido "duplicados os meios existentes" para responder às longas filas verificadas já desde sábado.

Os postos móveis disponibilizados pelo município de Lisboa para testagem gratuita estão encerrados aos domingos, bem como aos feriados.

A Covid-19 provocou 5.428.240 mortes em todo o mundo desde o início da pandemia, segundo o mais recente balanço da agência France-Presse.

Em Portugal, desde março de 2020, morreram 18.976 pessoas e foram contabilizados 1.412.936 casos de infeção, segundo dados da Direção-Geral da Saúde.

Uma nova variante, a Ómicron, considerada preocupante e muito contagiosa pela Organização Mundial da Saúde (OMS), foi detetada na África Austral, mas desde que as autoridades sanitárias sul-africanas deram o alerta, em 24 de novembro, foram notificadas infeções em pelo menos 110 países, sendo dominante em Portugal.

Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Onival Souza
    02 jan, 2022 Oeiras 20:44
    Testes e vacinas que imunizam nada! No Brasil tem um navio de cruzeiro, parado em Salvador com mais de 3 mil passageiros, todos vacinados e com os testes.... Agora tem 68 passageiros com o maldito Covid! Fraudemia

Destaques V+