Tempo
|
A+ / A-

Porto. Um morto em incêndio no Hospital de São João

19 dez, 2021 - 18:41 • Henrique Cunha , Daniela Espírito Santo , Joana Gonçalves , Beatriz Lopes

Há ainda quatro feridos graves. Incêndio poderá ter sido provocado por um doente ligado a oxigénio que estaria a fumar.

A+ / A-
 Foto: Rui Manuel Farinha/Lusa
Foto: Rui Manuel Farinha/Lusa

Um incêndio que deflagrou este domingo à tarde no Hospital de São João, no Porto, causou um morto, apurou a Renascença.

A origem do incêndio ainda não foi oficialmente determinada, mas o incêndio poderá ter sido provocado por um doente ligado a oxigénio que estaria a fumar. Esta informação está a ser avançada pelo Jornal de Notícias, aguardando-se, ainda por um segundo comunicado do centro hospitalar.

Anteriormente, fonte do Comando Distrital de Operações do Porto confirmara a existência de quatro feridos graves. Cinco profissionais do hospital também foram afetados e estão a receber apoio no serviço de urgências da unidade hospitalar, apurou a Renascença, no local.

O incêndio aconteceu no Departamento de Pneumologia, no nono piso daquela unidade hospitalar por volta das 17h45 deste domingo. O fogo está extinto desde as 19h, mas ainda decorrem manobras de rescaldo. Não há a registar danos de maior no edifício. No local estão 25 operacionais dos Sapadores Bombeiros do Porto e dos Bombeiros Voluntários do Porto.

Em comunicado, o Hospital de São João confirma "um incêndio de elevada complexidade no piso 9" e garante que "o plano de incêndio do hospital e o plano de emergência interno foram prontamente ativados", o que permitiu a "deslocação dos doentes e dos profissionais" enquanto decorria o combate às chamas.

"As causas do incêndio estão a ser apuradas e será aberto um processo de averiguações interno", é dito. "O hospital encontra-se a prestar informação e apoio psicológico às famílias das vítimas e aos profissionais".

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, já lamentou o sucedido, exprimindo solidariedade com todos os envolvidos.


[Notícia atualizada às 23h01 de 19 de dezembro de 2021]

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+