Tempo
|
A+ / A-

Vacinação Covid-19. Crianças entre os 9 e 11 podem aparecer hoje sem agendamento

18 dez, 2021 - 12:08 • Joana Gonçalves

Cerca de 77 mil crianças começaram a ser vacinadas neste sábado de manhã contra a Covid-19. Aos jornalistas, Lacerda Sales mostra-se satisfeito também com as doses de reforço já administradas aos mais idosos.

A+ / A-

O secretário de Estado Adjunto e da Saúde anunciou, este sábado, que as crianças de 9, 10 e 11 anos que não estejam inscritas no autoagendamento da vacina contra a Covid-19 neste fim de semana, podem dirigir-se sem marcação a qualquer centro de vacinação durante a tarde.

"As crianças com nove, dez e onze anos que não se autoagendaram podem dirigir-se aos centros de vacinação para serem vacinadas", adiantou António Lacerda Sales no arranque da vacinação das crianças, em Gondomar.

"Pode ter havido, por qualquer razão, crianças que não conseguiram fazer o autoagendamento e, portanto, durante a tarde os centros [de vacinação] estarão abertos para que todas as crianças se possam vacinar", acrescentou.

Em Lisboa, Graça Freitas, a diretora-geral da Saúde, reiterou a ideia. “Não estamos a impedir as famílias. O autoagendamento é o processo que recomendamos para ter hora marcada, para tudo correr bem, mas se uma família tiver uma criança mais pequena que já seja elegível para a vacinação, não vamos perder essa oportunidade e têm estado a ser vacinados os irmãos ou os primos que venham à vacinação”, afirmou.

Cerca de 77 mil crianças deste grupo etário começaram a ser vacinadas esta manhã contra a Covid-19, mas o número poderá aumentar. O processo prolonga-se pelo fim de semana, com os centros reservados apenas para esta faixa etária.

No Centro de Vacinação no Pavilhão Multiúsos de Gondomar, Lacerda Sales quis deixar uma "mensagem de confiança" aos pais para vacinarem os filhos, admitindo que a "confiança é um capital que se constrói ao longo do tempo" e que à medida que o processo vai decorrendo acredita que se vão vacinar as crianças todas.

"Ninguém ficará para trás", declarou.

As crianças com comorbilidades terão prioridade para serem vacinadas, independentemente da idade, desde que tenham prescrição médica. Basta que se dirijam aos centros para receberem a vacina contra o SARS-CoV-2.

O autoagendamento para a vacinação das crianças contra a Covid-19 foi aberto na segunda-feira, dias depois de o Governo ter sido anunciado a decisão de vacinar esta faixa etária, na sequência da recomendação da Direção-Geral da Saúde (DGS).

Quase 80% da população idosa com reforço da vacina

Há 410 mil pessoas com mais de 70 anos que ainda não tomaram a terceira dose da vacina contra a Covid-19, mas o secretário de Estado da Saúde prefere destacar o número de doses já administradas.

“Temos de estar todos muito orgulhosos de dizer que temos 2,3 milhões de vacinas administradas de doses de reforço, tal como também temos 2,3 milhões de dose de gripe”, afirmou, realçando que estes números se referem ao “dia 17 de dezembro, ainda antes do dia 19 de dezembro, que tínhamos estabelecido para o objetivo de 1,5 milhões. Acho que é motivo para todos os portugueses ficarem muito orgulhosos”.

“Todo este plano foi muito bem elaborado, quer do ponto de vista estratégico, quer do ponto de vista da logística, quer de implementação. Temos uma faixa de 80 anos para cima com mais de 80% vacinados. Dos 70 para os 79 com mais de 70% e a aproximar-se muitos dos 80% vacinados. E a própria faixa dos acima dos 65 já começa a estar muito perto também dos 80% vacinados”, apontou Lacerda Sales, acrescentando: “são números factuais”.

Saiba Mais
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+