Tempo
|
A+ / A-

Mau tempo

Depressão "Barra" traz chuva, neve e agitação marítima

07 dez, 2021 - 07:15 • Lusa

Embora a depressão não tenha impactos diretos sobre o continente, a superfície frontal fria que lhe está associada irá aproximar-se a partir de hoje e atravessar todo o território até ao fim da manhã de quarta-feira

A+ / A-

Cinco distritos do continente vão estar esta terça-feira sob aviso amarelo devido à previsão de chuva e agitação marítima, dois só por causa da precipitação e outros dois atendendo à queda de neve, segundo o IPMA.

Os distritos de Viana do Castelo, Braga, Porto, Vila Real vão estar sob aviso amarelo devido à previsão de chuva entre as 12h00 e as 18h00 de hoje e Viseu, Coimbra e Aveiro entre as 14h00 e as 20h00.

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) colocou também os distritos de Viana do Castelo, Braga, Porto, Aveiro e Coimbra sob aviso amarelo devido à agitação marítima forte, com ondas de noroeste com 4 a 5 metros, entre as 21h00 horas de hoje e as 3h00 de quarta-feira.

Os avisos relativos à agitação marítima vão passar a laranja nos distritos do Porto, Viana do Castelo, Aveiro, Coimbra e Braga e estender-se a Setúbal, Lisboa, Leiria entre as 0h00 de quarta-feira e as 12h00 de quinta-feira.

O IPMA emitiu também para hoje e para os distritos da Guarda e Castelo Branco um aviso amarelo devido à queda de neve com acumulação no solo acima de 1.300/1.400 metros de altitude (aguaceiros de neve acima de 1000/1200 metros de altitude) entre as 21h00 de hoje e as 12h00 de quarta-feira.

Também Vila Real vai estar sob aviso amarelo entre as 0h00 e as 9h00 de quarta-feira devido à queda de neve.

O aviso laranja é o terceiro numa escala de quatro de avisos meteorológicos e representa uma situação meteorológica de risco moderado a elevado.

Já o aviso amarelo é emitido pelo IPMA sempre que a situação meteorológica representa risco para determinadas atividades.

Portugal continental vai ser afetado, a partir de hoje, pelos efeitos colaterais da passagem da depressão Barra, segundo o IPMA.

Embora a depressão não tenha impactos diretos sobre o continente, a superfície frontal fria que a ela está associada irá aproximar-se a partir de hoje e atravessar todo o território até ao fim da manhã de quarta-feira, explicou na segunda-feira à Lusa a meteorologista do PMA, Maria João Frada.

"A depressão Barra é uma depressão muito pouco cavada, é uma depressão alta no seu centro que está no Atlântico Norte bem a noroeste dos Açores e vai deslocar-se de leste para nordeste em direção às ilhas britânicas. Ela não influencia diretamente o estado do tempo em Portugal continental, mas há alguns efeitos colaterais", disse.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+