Tempo
|
A+ / A-

Covid-19

Graça Freitas ficará "muito satisfeita" se puder anunciar vacinação das crianças

24 nov, 2021 - 17:15 • Filipe d'Avillez

A diretora-geral da Saúde espera que a Agência Europeia do Medicamento aprove a vacina da Pfizer para crianças entre os 5 e os 11 anos, mas lembra que depois ainda faltará a avaliação nacional.

A+ / A-

Veja também:


Graça Freitas diz que "ficaria muito satisfeita se pudesse anunciar a vacinação para crianças", mas que para isso acontecer é preciso esperar duas fases de aprovação.

A medida de passar a vacinar crianças está em cima da mesa e a Agência Europeia do Medicamento deverá pronunciar-se sobre o assunto na quinta-feira. Graça Freitas espera que o parecer seja positivo.

Esta quarta-feira, em conferência de imprensa, defendeu a vacinação mas não sem a informação adequada. "Sou fortemente a favor da vacinação. Dito isto, para ser fortemente a favor e para a poder recomendar à população, tenho de ter total confiança e por isso é que tenho uma Comissão Técnica de Vacinação contra a Covid, constituída pelos melhores especialistas no país, que me aconselha."

"Vamos por etapas. Se a EMA, como pensamos, considerar que a relação benefício–risco for positiva e se a comissão, avaliados os benefícios – que não são só da doença física, mas da doença mental e da interrupção da vida e da escolaridade para muitas destas crianças – der um parecer positivo, atendendo a que há uma formulação pediátrica adaptada às crianças, seu peso, sua idade e nível de desenvolvimento, a DGS ficaria muito satisfeita se pudesse anunciar a vacinação para as crianças entre os 5 e os 11 anos de idade, uma vez que a vacinação, a seguir à água potável, é a melhor medida de prevenção que temos", explica.

A decisão da Comissão Técnica será tomada tendo em conta os daos disponibilizados pela EMA, nomeadamente o Resumo das Características do Medicamento, que tem todas as características da vacina e os ensaios clínicos.

Durante a conferência de imprensa Graça Freitas recordou ainda que a vacina a administrar às crianças não é igual, em dosagem, à que foi dada aos adultos na primeira fase, o que por seu lado significa que só depois da aprovação pela EMA é que a Pfizer começará a produzir e a entregar a vacina, ou seja, nunca antes de meados ou finais de dezembro.

Saiba Mais
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+