Tempo
|
A+ / A-

Pandemia

Covid-19. Hotéis e restaurantes satisfeitos com alcance das novas restrições

25 nov, 2021 - 21:35 • Ana Carrilho

Presidente executiva da Associação da Hotelaria de Portugal diz que uso obrigatório da máscara e a apresentação do certificado digital são medidas importantes. PRO.VAR salienta como positivo o funcionamento dos restaurantes sem limitação de horários e a não imposição de limites máximos às lotações por mesa.

A+ / A-

Os responsáveis dos setores da hotelaria e restauração mostram-se satisfeitos com as medidas anunciadas esta quinta-feira pelo primeiro-ministro.

Em declarações à Renascença, a presidente executiva da Associação da Hotelaria de Portugal (AHP), Cristina Siza Vieira, lembra que o uso obrigatório da máscara e a apresentação do certificado digital são medidas importantes, bem como o funcionamento dos espaços sem restrições.

"Tudo quanto seja garantir a segurança aos viajantes e serem medidas que já vinham no catálogo e que os operadores económicos e que os cidadãos conheçam é positivo, não estamos a inovar. É para isso que o certificado digital foi criado, um salvo conduto que nos permitia ter acesso a uma série de equipamentos", refere.

Por outro lado, Cristina Siza Vieira saúda a normalidade com que as unidades de alojamento vão poder funcionar, "dentro dos horários normais e sem restrições de capacidade, como distanciamentos e questões que foram impostos e que geraram grande atrito, como sejam a questão dos pequenos almoços, de não serem servidas refeições. Essas restrições estão afastadas".

Um mal menor

Também Daniel Serra, presidente da associação PRO.VAR mostra-se satisfeito com os anúncios do primeiro-ministro.

"Aquilo que o Governo anunciou veio ao encontro do que pretendíamos: o uso da máscara e a questão do certificado na restauração era uma das medidas que pedíamos e não queríamos limitação nem de horário nem de lotação por mesa. Era esse o nosso receio, porque esta altura é importantíssima para o setor da restauração", salienta.

Daniel Serra conclui que estas medidas são "um mal menor" e são "realmente importantes para a segurança e para a saúde".

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+