Tempo
|
A+ / A-

Cerca de uma centena de pessoas em alta social, vai ser retirada dos hospitais para outras instituições

19 nov, 2021 - 18:14 • Carla Fino , com Redação

Desde o início da pandemia que foram já retiradas mais de 3.200 pessoas dos hospitais. Para além deste processo, permanecem ainda cerca de 130 pessoas em situação de alta social.

A+ / A-

Cerca de uma centena de pessoas em alta social, vai ser retirada dos hospitais para outras instituições, adianta, à Renacença, a vice presidente do Instituto de Segurança Social, Catarina Marcelino.

A entrada no inverno, o aumento do número de casos de covid e a pressão junto das unidades hospitalares, levam a Segurança Social a acelerar o processo.

A prioridade vai, para já em retirar dos hospitais com maior pressão.

"Estamos a começar pelos hospitais maiores de Lisboa, do Porto e um da zona de Aveiro. E estamos a retirar entre sexta-feira e terça-feira, cem camas e cem pessoas para lares de idosos", explica Catarina Marcelino.

Desde o início da pandemia que foram já retiradas mais de 3 200 pessoas dos hospitais.

Catarina Marcelino, defende que o esforço dos próximos três dias vai continuar, até porque os utentes em alta social "precisam de um apoio adequado à sua condição".

"Estamos a fazer um esforço maior, mas queremos continuar a apoiar os hospitais. Não é só apoiar o SNS, é também dar condições às pessoas que não devem estar nos hospitais. São pessoas que precisam de apoio social", aponta.

Para além deste processo, permanecem ainda cerca de 130 pessoas em situação de alta social.

A vice presidente do Instituto de Segurança Social considera que a retirada destes doentes é muito importante para aliviar a pressão dos hospitais sobretudo nos grandes centros.

"Estamos a falar de todos os hospitais do país. Há sítios que têm só duas ou três pessoas, mas nos grandes hospitais temos números muito elevados. No Amadora-Sintra temos números que chegam a 40 pessoas. Se retirarmos 20, fazemos uma redução de 50%", exemplifica.

Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+