Tempo
|
A+ / A-

Médicos anunciam greve de três dias em novembro

13 out, 2021 - 18:56 • Ricardo Vieira

Sindicatos dizem que, "apesar de todos os esforços que têm feito, os médicos não conseguem aguentar mais”.

A+ / A-

Os sindicatos dos médicos anunciaram a convocação de uma greve nacional para os dias 23, 24 e 25 de novembro.

O protesto nacional foi anunciado no final de uma reunião que decorreu esta quarta-feira, em Coimbra.

“A situação no Serviço Nacional de Saúde e o nível a que os médicos estão a ser sujeitos ao nível das condições de trabalho é insustentável”, disse Manuel Carrilho, presidente da Federação Nacional dos Médicos.

As propostas no Orçamento do Estado para 2022 para os médicos e para o Serviço Nacional de Saúde, conhecidas esta semana, "são de tal modo insuficientes que mal merecem a nossa consideração", afirma Manuel Carrilho.

“Assim sendo, e por exigência dos nossos associados, iremos avançar para uma greve geral de médicos no final de novembro", disse o presidente da Federação Nacional dos Médicos.

"Médicos não aguentam mais"

Roque da Cunha, do Sindicato Independente dos Médicos (SIM), justifica a greve com a falta de condições e de financiamento do SNS, a avisa que os médicos estão no limite.

"Esta greve tem como objetivo fundamental exigir financiamento do SNS, de passarmos das palavras aos atos. Hoje é evidente, um pouco por todo o país, no Porto, em Leiria, que os médicos, apesar de todos os esforços que têm feito – que no ano passado deram 8 milhões de horas extraordinária ao SNS – não conseguem aguentar mais”, afirma Roque da Cunha.

O sindicalista abre a porta do diálogo e diz que está nas mãos do Governo evitar a greve dos médicos.

Esta semana, os sindicatos anunciaram que os enfermeiros vão fazer greve na primeira semana de novembro. A data será conhecida na sexta-feira.

Os técnicos de emergência pré-hospitalar revelaram, esta quarta-feira, que vão estar em greve por duas horas no próximo dia 16, exigindo a revisão da carreira e melhores condições de trabalho, prevendo igualmente uma concentração frente à delegação do Norte do INEM.

A proposta de Orçamento do Estado para 2022, apresentada esta semana pelo Governo, contempla mais 703 milhões para o Serviço Nacional de Saúde.


[datas da greve atualizadas após correção da Federação Nacional dos Médicos]

Saiba Mais
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+