Tempo
|
A+ / A-

Reportagem na Loja do Cidadão de Braga

"Casa Aberta". Cidadãos satisfeitos em Braga, descontentamento em Lisboa

02 out, 2021 - 11:27 • Isabel Pacheco com Lusa

No primeiro de oito sábados de "Casa Aberta", em Braga, a Renascença encontrou cidadãos satisfeitos e um serviço a funcionar sem grandes demoras. Já em Lisboa, nas Laranjeiras, o ambiente era de descontentamento.

A+ / A-
Cidadãos satisfeitos no primeiro "Casa Aberta" na Loja do Cidadão de Braga
Cidadãos satisfeitos no primeiro "Casa Aberta" na Loja do Cidadão de Braga
Oiça aqui a reportagem da jornalista Isabel Pacheco, em Braga

Na loja do cidadão em Braga, a espera, na manhã deste sábado, fez-se sem grande demora para quem quis renovar ou levantar o cartão de cidadão ou o passaporte.

À Renascença, vários utilizadores da Loja do Cidadão mostraram-se satisfeitos com o serviço, em Braga.

O balcão de atendimento é um dos nove que estão este sábado em regime de “Casa Aberta” e com horário alargado.

A medida está a ser aplicada em Lojas do Cidadão na área de Lisboa - Laranjeiras, Saldanha, Marvila e Odivelas –, na área do Porto - Porto e Vila Nova de Gaia –, em Coimbra, Braga e Faro. As Lojas do Cidadão com modalidade Casa Aberta passam a estar abertas nos próximos sábados, entre as 09h00 e as 22h00, até 20 de novembro.

Em Lisboa, as senhas acabaram pouco depois da abertura

Já na Loja do Cidadão das Laranjeiras, em Lisboa, esta manhã o ambiente era de descontentamento. Segundo a agência Lusa, o primeiro utente chegou às 03:00, às 11:00 já não havia senhas.

Ao meio-dia, foram disponibilizadas novamente algumas senhas para o cartão de cidadão, mas esta informação não foi divulgada entre quem esperava, e quem nunca soube dessa possibilidade, já há muito tinha ido embora. Só casualmente, quem por aquela altura perguntasse se havia senha, tinha sorte em recebê-la.

Ainda assim, às 12:10 as senhas iam no número 144, enquanto o atendimento estava ainda na senha 31.

Com os passaportes a situação não era muito diferente, com os serviços a darem vazão apenas às entrega dos documentos já prontos.

Com a adoção da modalidade Casa Aberta nas regiões do país onde os serviços estão mais pressionados pela procura, o Ministério da Justiça (MJ) pretende fazer face ao acumulado de documentos cujo prazo de validade expirou durante o período de confinamento, como resultado da “necessária redução do atendimento presencial”, designadamente com o fecho das Lojas do Cidadão.

A par do atendimento na modalidade Casa Aberta aos sábados, o MJ sublinha que continua a ser possível renovar e levantar o CC e o passaporte durante a semana, nos locais e horários normais, quer por via de agendamentos já efetuados, que se mantêm, quer através de atendimento espontâneo.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+