Tempo
|
A+ / A-

PSP identificou este ano mais cerca de 250 idosos em situação de risco

01 out, 2021 - 07:18 • Olímpia Mairos , Cristina Branco com Lusa

No Dia Internacional do Idoso, que se assinala esta sexta-feira, a PSP apela a que toda a sociedade apoie ativa e diariamente todos os cidadãos seniores, nomeadamente sinalizando situações de risco e vulnerabilidade.

A+ / A-

A Polícia de Segurança Pública (PSP) identificou este ano mais cerca de 250 idosos em situação de risco em comparação com o ano passado.

À Renascença, o comissário Fábio Carreto, da PSP, refere que as causas deste aumento estão relacionadas com o período de pandemia.

“Com o final do período pandémico, neste momento de pós pandemia, acabamos por começar a detetar situações que durante a pandemia se agravaram ou que não foi possível detetar”, indica.

Em comunicado, a PSP concretiza que durante a operação fez 8.033 contactos individuais, mais 1.747 do que no ano anterior, tendo sinalizado 1.244 idosos que se encontravam em situação de risco, mais 253 do que no ano transato.

Dos 1.244 idosos sinalizados, especifica a PSP, 386 foram devido a isolamento geográfico e/ou social, 569 devido a vulnerabilidades relativas à sua autonomia reduzida, 124 por serem vítimas de violência/crime e 174 por outras causas.

Dos casos sinalizados pela PSP, os mais graves foram encaminhados para instituições de resposta social.

“Aqueles que foram tratados como mais urgentes, prioritários, tendo em conta a situação que foi encontrada, foram de imediato encaminhados para as instituições respetivas no sentido de ser providenciado o apoio necessário. Quanto aos outros menos gravosos, continuaremos a monitorizá-los e a acompanhar, no sentido de ver a evolução da situação de fragilidade”, esclarece o comissário Fábio Carreto.

A operação “Solidariedade Não Tem Idade” é realizada pela PSP desde 2012 através dos polícias afetos às Equipas de Proximidade e Apoio à Vítima anualmente e a nível nacional e está especialmente direcionada para os cidadãos seniores, maiores de 65 anos.

A ação tem como principal objetivo a “deteção tão precoce quanto possível de casos de fragilidade social entre a população idosa”.

Anualmente a PSP desenvolve também o projeto "Estou Aqui Adultos", iniciado em 2015 com a Fundação Altice, para pessoas com potencial de perturbação da referenciação espácio temporal.

No âmbito deste projeto, a PSP informa que “durante este ano foram já pedidas e ativadas 1.245 pulseiras que, considerando que cada adesão tem a validade de dois anos, totaliza neste momento 3.218 adesões ativas”.

Em comunicado, a PSP assinala ainda que no decorrer de 2021 foi possível promover o reencontro de oito idosos com as respetivas famílias, através do "Estou Aqui Adultos", a grande maioria na faixa etária entre os 70 e os 89 anos.

Esta sexta-feira assinala-se o Dia Internacional do Idoso, instituído em 1991 pela Organização das Nações Unidas, com o intuito de alertar a sociedade para a necessidade de proteger e cuidar da população mais envelhecida.

“Neste Dia do Idoso, a PSP apela a que toda a sociedade apoie ativa e diariamente todos os cidadãos seniores, nomeadamente sinalizando situações de risco e vulnerabilidade também através do email proximidade@psp.pt”, conclui a força de segurança.

Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Joaquim Santos
    01 out, 2021 Tojal 08:37
    A dependência do Estado eleva cada vez mais a taxa de desassistidos. A força e o poder Governamental é conquistada desta forma, uma vez que a população sozinha não sobreviveria. O jogo é brutal aos pobres humanos. Caem como prisioneiros de esquemas planeados que lutam para amealhar mais e mais poder em mãos. (JESUS a Marjorie Dawe)

Destaques V+