Tempo
|
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
A+ / A-

Gouveia e Melo

Cerca de 200 utentes afetados por falha no centro de vacinação na Gouveia

08 set, 2021 - 23:31 • Sandra Afonso com redação

Coordenador da "task force" diz à Renascença que estão a ser averiguadas as causas da possível falha na cadeia de frio que afetou as doses administradas entre 2 e 4 de setembro. "Enquanto não se perceber o que aconteceu, aquilo não abre outra vez", garante.

A+ / A-

Veja também:


A suspensão da vacinação contra a Covid-19 em Gouveia, no distrito da Guarda, devido a uma falha na cadeia de frio, afetou cerca de 200 pessoas, disse esta quarta-feira à Renascença o coordenador da "task force".

Em causa estão os utentes vacinados entre 2 e 4 de setembro, que estão a ser acompanhados.

O vice-almirante Gouveia e Melo garante que “todas as pessoas já foram contactadas” e afasta qualquer eventual situação de perigo para quem possa ter tomada uma vacina fora dos parâmetros de conservação.
“Estas vacinas quando são dadas fora dos parâmetros de conservação é um líquido inofensivo, só que é uma vacina não dada”, diz.

O passo seguinte é “avaliar os parâmetros em que elas foram dadas, em termos de conservação, mesmo passando os limites, temos de perceber se a vacina é válida ou não. Não sendo válidas temos de convocar as pessoas passado 15 a 20 dias para virem ao processo de vacinação outra vez”.

Questionado sobre qual a possível data de reabertura do centro de vacinação de Gouveia, o coordenador lembra que este caso é muito idêntico ao que aconteceu no queimódromo do Porto em agosto.

Na altura, as vacinas cuja conservação foi comprometida não tiveram de ser readministradas.

No entanto, Gouveia e Melo garante que, “enquanto não se perceber o que aconteceu, aquilo não abre outra vez e as investigações e os inquéritos têm consequências disciplinares e outras que houver, se houver dolo”.

Os agendamentos previstos para este centro de vacinação em Gouveia estão a ser reagendados para Seia.

O caso está a ser investigado pela Polícia Judiciária.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+