Tempo
|
A+ / A-

Covid-19. Mortalidade em Portugal abaixo do limiar do ECDC

08 set, 2021 - 12:29 • Liliana Monteiro , Marta Grosso

Segundo o epidemiologista Pedro Pinto Leite, a percentagem de vacinados entre as pessoas infetadas com Covid-19 é nesta altura de 0,5%.

A+ / A-

Veja também:


A taxa de mortalidade por Covid-19 em Portugal ronda os 16 óbitos por um milhão de habitantes, afirmou nesta quarta-feira o perito da Direção-Geral da Saúde (DGS), Pedro Pinto Leite, no Parlamento.

“Os óbitos estão com uma tendência estável: atualmente, com uma taxa de mortalidade a 14 dias de 16 óbitos por um milhão de habitantes, abaixo também do limiar do ECDC [Centro Europeu de Prevenção e Controlo de Doenças], de 20 óbitos por milhão de habitantes”, afirmou o epidemiologista.

Pedro Pinto Leite foi esta manhã à Comissão Eventual para o Acompanhamento da Aplicação das Medidas de Resposta à Pandemia da Doença Covid-19 dar conta dos mais recentes números.

Os “internamentos estão com uma tendência decrescente e agora mais estável. Ainda assim, unidades de cuidados intensivos abaixo do limiar de 255 camas definido nas linhas vermelhas”, indicou.

Além disso, a relação de pessoas infetadas com a vacinação completa é também baixa, na opinião do especialista. “Acompanhamos as novas infeções que ocorrem entre indivíduos com o esquema vacinal completo contra a Covid-19, que atualmente ronda os 0,4%-0,5%”.

Na observação dos “dados entre o grupo dos não vacinados e dos vacinados, foi observada uma redução de cerca de cinco vezes” do número de casos, “com efeito mais positivo no grupo dos vacinados, especialmente acima dos 60 anos”, acrescentou.

Pedro Pinto Leite é também responsável pela estatística da Direção-Geral da Saúde (DGS).

Nesta quarta-feira, esteve também no Parlamento a diretora-geral de Saúde, que defendeu o uso de máscara nos recreios das escolas e em eventos ao ar livre que proporcionem aglomerados de pessoas.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+