Tempo
|
A+ / A-

Balanço DGS. Mais 12 mortos e 663 casos confirmados de Covid-19

06 set, 2021 - 15:54 • Marta Grosso , Joana Bourgard

Há menos casos ativos, mas mais doentes internados. Incidência e transmissibilidade continuam a baixar e Portugal ultrapassa as seis milhões de segundas doses de vacinas administradas.

A+ / A-

Veja também:


Portugal conta mais 663 casos confirmados de Covid-19 e 12 óbitos associados à doença, revela o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS), nesta segunda-feira.

Foi na região de Lisboa e Vale do Tejo (LVT) que ocorreu a maioria das mortes: seis. Segue o Norte (3), a região Centro (2) e o Algarve (1).

A faixa etária mais afetada foi a de 80 ou mais anos, com seis óbitos. Segue-se a faixa dos 70 aos 79 (três mortes) e a dos 60 aos 69 anos (duas). A faixa entre os 50 e os 59 regista nesta segunda-feira um óbito.

O maior aumento de infeções registou-se, por seu lado, no Norte: mais 254 do que no domingo (38% do total). A região LVT surge, neste parâmetro, em segundo lugar (com mais 185 – 28%) e o Algarve em terceiro (mais 97 – 15%). O Centro do país regista mais 55 casos (8%) e o Alentejo mais 42 (6%).

Nas regiões autónomas, a Madeira tem mais 25 doentes com Covid-19 e os Açores mais cinco.

Esta segunda-feira é o dia que regista o número mais baixo de novos casos desde 14 de junho, dia em que foram registadas mais 625 infeções. Com mais 1.109 pessoas dadas como recuperadas, o número de casos ativos no país baixou em 458, para um total de 41.965. Há ainda menos 772 pessoas sob vigilância.

Contudo, o número de pessoas internadas subiu, quer em enfermaria (mais 17, para 682) quer nos cuidados intensivos (mais duas, para 140).



Em termos de vacinação, Portugal ultrapassou nesta segunda-feira os 14 milhões e 391 mil doses (14.391.995), das quais 8.370.475 são primeiras doses e mais de seis milhões segundas doses (6.021.520).


Incidência e transmissibilidade em queda

A incidência nacional está nos 276 casos por 100.000 habitantes (a do Continente em 283,8 casos/100.000 habitantes) , registando uma nova descida face a sexta-feira, dia em que estava nos 295,5 casos/100 mil habitantes.

O R(t), que estima o número de casos secundários de infeção resultantes de uma pessoa portadora do vírus, acompanha e situa-se, ao nível nacional, nos 0,92 (no continente, 0,93). Na sexta-feira, era de 0,96 ao nível nacional e 0,97 só no continente.

Os dados da matriz de risco são atualizados às segundas, quartas e sextas-feiras.

O nível de risco na matriz de monitorização está agora fixado nos 480 casos por 100 mil habitantes a 14 dias.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+