Tempo
|
A+ / A-

Segurança Social. Mais de 200 funcionários com bónus de quase 1,3 milhões por cobrança de dívidas

02 set, 2021 - 09:34 • Redação

O montante global fixado este ano para prémios de desempenho é superior ao do ano passado, mas o número de beneficiários também é maior.

A+ / A-

A cobrança de dívidas vai dar um prémio de desempenho a 223 trabalhadores da Segurança Social. Fonte do Ministério do Trabalho confirma que podem receber bónus mensal até 500 euros.

De acordo com uma portaria publicada quarta-feira, o Instituto de Gestão Financeira da Segurança Social (IGFSS) fixou, em 2020, o seu objetivo de cobrança em 456 milhões de euros, mas o montante efetivamente recolhido ascendeu a 470,6 milhões de euros, o que se “traduziu na superação do objetivo definido”.

Assim, os trabalhadores do IGFSS que exercem funções de cobrança no Departamento de Gestão da Dívida (DGD) terão agora direito a uma recompensa equivalente a 13% do montante da taxa de justiça cobrado em 2020, isto é, cerca de 1,3 milhões de euros, escreve o jornal online ECO.

Segundo a legislação em vigor, estes prémios variam em função da carreira e categoria dos trabalhadores. Assim, aos assistentes técnicos será atribuído um bónus mensal de 340 euros, enquanto para os dirigentes intermédios e técnicos superiores está fixado um prémio mensal de 500 euros.

No total, 223 trabalhadores devem receber prémios de desempenho, este ano, dos quais 76 assistentes técnicos, 120 técnicos superiores e 27 dirigentes intermédios.

O pagamento destas recompensas é feito trimestralmente (no último mês de cada trimestre) e tem efeitos retroativos ao início do ano.

Estes prémios de desempenho foram desenhados pelo anterior ministro do Trabalho e da Segurança Social, Vieira da Silva, seguindo o modelo já aplicado à administração fiscal para estimular a produtividade global dos serviços e o cumprimento dos objetivos.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+