Tempo
|
A+ / A-

Funcionários judiciais em greve na quarta-feira

31 ago, 2021 - 11:38 • Olímpia Mairos

Entre as reivindicações está a “inclusão no vencimento do suplemento de recuperação processual, com efeitos a 1 de janeiro de 2021, ou seja, o pagamento do valor mensal nas 14 prestações anuais”.

A+ / A-

O Sindicato dos Funcionários Judiciais (SFJ) anunciou a realização de um dia de greve, a vigorar entre as 00h00 e as 24h00 horas, de quarta-feira, dia 1 de setembro de 2021. O protesto aplica-se a todos os funcionários de justiça.

De acordo com o comunicado enviado à Renascença, em causa está a “inclusão no vencimento do suplemento de recuperação processual, com efeitos a 1 de janeiro de 2021, ou seja, o pagamento do valor mensal nas 14 prestações anuais”.

“A abertura de procedimento para acesso a todas as categorias cujos lugares se encontrem vagos: escrivão e técnico de justiça adjuntos, escrivão de Direito, técnico de justiça principal e secretário de justiça”, é outra das reivindicações.

Os trabalhadores reclamam também o “preenchimento integral dos lugares vagos” e a “regulamentação do acesso ao regime de pré-aposentação”. Medidas que segundo o SFJ, “não carecem de revisão estatuária”.

O SFJ considera que a atual situação socioprofissional “é dramática”, tendo em conta a “falta de funcionários e o continuar do congelamento, injustificado, de promoções”.

Neste contexto, o protesto marcado para quarta-feira visa “exigir do Governo o cumprimento dos compromissos assumidos e as deliberações da Assembleia da República”.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+