Tempo
|
A+ / A-

Detidos suspeitos de incêndios em Vilar Formoso e Santo Tirso

23 ago, 2021 - 15:09 • Lusa

Um homem ficou em prisão preventiva e outro com apresentações periódicas às autoridades.

A+ / A-

Dois homens foram detidos por suspeita de fogo posto em Vilar Formoso e em Santo Tirso, anunciaram esta segunda-feira as autoridades.

Um homem de 62 anos foi detido pela Polícia Judiciária (PJ) pela alegada autoria de “vários crimes de incêndio florestal”, ocorridos na área envolvente da Zona Industrial de Vilar Formoso, no concelho de Almeida, distrito da Guarda.

Segundo um comunicado do Departamento de Investigação Criminal da PJ da Guarda, o detido, operário fabril de granitos na Zona Industrial de Vilar Formoso, foi presente a primeiro interrogatório judicial, na sequência do qual ficou sujeito à medida de coação de prisão preventiva.

A fonte refere que o detido é considerado “o presumível autor de vários crimes de incêndio florestal, ocorridos essencialmente na zona florestal envolvente da Zona Industrial de Vilar Formoso, no concelho de Almeida, o último dos quais ao final da tarde do dia 18 do corrente mês”.


"Era um paraíso, está uma tristeza". Sem apoio, produtores de Castro Marim dizem não conseguir recuperar
"Era um paraíso, está uma tristeza". Sem apoio, produtores de Castro Marim dizem não conseguir recuperar

“O incêndio terá sido ateado por meio de chama direta, tendo existido perigo de propagação das chamas, dada a continuidade horizontal e vertical do combustível existente no local e por se tratar de um dia classificado com o nível Laranja de alerta para o risco de incêndio”, acrescenta.

Segundo a mesma nota, “a pronta e muito eficaz intervenção dos bombeiros evitou maiores danos”.

O suspeito foi identificado e detido pela PJ da Guarda com a colaboração do Núcleo de Proteção do Ambiente da GNR de Vilar Formoso e do Grupo de Trabalho do Norte para Redução de Ignições em Espaço Rural.

GNR de Santo Tirso deteve homem por incêndio florestal

Um homem de 31 anos, suspeito do crime de incêndio Florestal, foi detido pela GNR de Santo Tirso, na sequência de uma denúncia, informou hoje o Comando Territorial do Porto.

“Os militares da Guarda foram alertados que um homem se encontrava retido por populares, após ter ateado um incêndio numa zona florestal, durante a madrugada do dia 19 de agosto. No decorrer das diligências policiais, o suspeito foi identificado e detido”, refere a GNR, em comunicado.

O detido já foi presente a primeiro interrogatório no Tribunal Judicial de Matosinhos, onde lhe foi aplicada a medida de coação de apresentações no posto policial da sua área de residência.

Esta ação, acrescenta a GNR, contou com o apoio dos Bombeiros Voluntários de Santo Tirso e dos Bombeiros Voluntários Tirsenses.

A Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC) alertou, esta segunda-feira, que as previsões apontam para um “cocktail meteorológico” perigoso em matéria de incêndios nos próximos dias e disse que vai haver “tolerância zero ao uso do fogo”.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+