Tempo
|
A+ / A-

Três detidos por suspeitas de falsificarem obras de Malangatana

20 ago, 2021 - 08:30 • Redação

Além das detenções, de dois homens e uma mulher, a Polícia Judiciária apreendeu 35 obras de arte falsas.

A+ / A-
Foto: Tiago Petinga/Lusa (clique na seta para percorrer a fotogaleria)
Foto: Tiago Petinga/Lusa (clique na seta para percorrer a fotogaleria)

Foram detidas três pessoas suspeitas de falsificarem obras do artista plástico moçambicano Malangatana. A Polícia Judiciária apreendeu ainda 35 obras de arte falsas.

Após uma investigação iniciada em 2020, a PJ deteve três pessoas, dois homens e uma mulher, com 79, 43 e 51 anos.

“A investigação logrou recolher elementos probatórios que indiciam fortemente que estes indivíduos atuavam de forma concertada, pelo menos desde 2016, utilizando leiloeiras online para o escoamento destas pinturas falsas, vendidas por preços elevados”, pode ler-se na nota enviada à redação.


No decurso das diligências realizadas, foram apreendidas 35 obras falsas e diversa logística utilizada para a elaboração dessas mesmas pinturas falsas.

Os suspeitos foram presentes a primeiro interrogatório judicial, tendo ficado sujeitos à obrigação de apresentações periódicas às autoridades.

A investigação prossegue para retirar do mercado outras pinturas falsas, atribuídas ao pintor Malangatana, as quais foram vendidas por este grupo nos últimos anos.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+