Tempo
|
A+ / A-

Cartão Vermelho

Cartão Vermelho. Luís Filipe Vieira está em liberdade

06 ago, 2021 - 19:50 • Lusa

O ex-presidente do Benfica foi detido no âmbito da operação Cartão Vermelho e teve de dar como caução garantias no valor de três milhões de euros.

A+ / A-

O ex-presidente do Benfica Luís Filipe Vieira, que se encontrava em prisão domiciliária desde 10 de julho, já está em liberdade, confirmou à agência Lusa fonte ligada ao processo.

O ex-dirigente "encarnado", cuja notícia da cessação da medida de prisão domiciliária foi avançada pela RTP, deixa assim de estar sujeito a esta medida de coação, depois de o juiz Carlos Alexandre ter aceitado as garantias dadas por Luís Filipe Vieira, que se propôs pagar a caução de três milhões de euros através da entrega de dois imóveis e 240 mil euros em dinheiro.

No processo Cartão Vermelho, Luís Filipe Vieira, além da prisão domiciliária, que agora deixa de ter de cumprir, tem como medidas de coação a proibição de sair do país, com a entrega do passaporte, e de contactar com os outros arguidos do processo: o empresário José António dos Santos e o advogado e agente Bruno Macedo, sendo a exceção o seu filho Tiago Vieira, e vários elementos ligados ao Novo Banco.

Luís Filipe Vieira foi um dos quatro detidos no início de julho numa investigação que envolve negócios e financiamentos superiores a 100 milhões de euros, com prejuízos para o Estado, SAD do Benfica e Novo Banco e está indiciado por abuso de confiança, burla qualificada, falsificação de documentos, branqueamento de capitais, fraude fiscal e abuso de informação.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+