Tempo
|
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
A+ / A-

Greve da Groundforce provoca caos nos aeroportos: 274 voos já foram cancelados

17 jul, 2021 - 11:28 • Redação com Lusa

Até ao momento, a greve dos trabalhadores da Groundforce levou ao cancelamento de 274 voos, 234 no aeroporto de Lisboa.

A+ / A-

A fila de acesso ao terminal 1 do Aeroporto de Lisboa duplicou durante a manhã deste sábado, devido à greve da Groundforce, apurou a Renascença. Muitos passageiros aguardam por notícias do seu voo. A equipa de andebol portuguesa, que iria partir para Tóquio, para participar nos Jogos Olímpicos, foi apanhada pela paralisação e ainda não sabe se irá voar ainda hoje.

Até ao momento, a greve dos trabalhadores da Groundforce levou ao cancelamento de 274 voos, entre 107 partidas e 135 chegadas no aeroporto de Lisboa, disse à Lusa fonte oficial da ANA - Aeroportos de Portugal.

"Devido à greve nos serviços de 'handling' da Groundforce, foram cancelados até ao momento, no aeroporto de Lisboa, 107 partidas e 135 chegadas", precisou fonte oficial da gestora das infraestruturas, adiantando que as companhias que operam com outras empresas de assistência que não a Groundforce, assim como as que operam no Terminal 2 do aeroporto de Lisboa "mantêm a sua operação".

Nos aeroportos do Porto, Faro, Funchal e Porto Santo a greve não regista, pelo menos até ao momento, impacto significativo, acrescentou.

A ANA solicita aos passageiros com voo marcado, para hoje e domingo, que se informem sobre o estado do mesmo, antes de se deslocarem para o aeroporto.

Hoje é o primeiro dia da greve convocada pelo Sindicato dos Técnicos de Handling de Aeroportos (STHA), como protesto pela "situação de instabilidade insustentável, no que concerne ao pagamento pontual dos salários e outras componentes pecuniárias" que os trabalhadores da Groundforce enfrentam desde fevereiro de 2021.

A paralisação vai prolongar-se pelos dias 18 e 31 de julho, 1 e 2 de agosto, o que levou a ANA a alertar esta sexta-feira para possíveis constrangimentos nos aeroportos nacionais, cancelamentos e atrasos nos voos assistidos pela Groundforce, nos aeroportos de Lisboa, Porto, Faro, Funchal e Porto Santo.

Na mesma nota em que no início do mês dava conta da greve, a estrutura sindical detalhou que a paralisação abrange os trabalhadores da SPdH (Groundforce) de Lisboa, Porto, Faro, Funchal e Porto Santo e que decorrerá das 00h00 do dia 17 às 24h00 do dia 18 de julho de 2021 e das 00h00 do dia 31 de julho às 24h00 do dia 02 de agosto de 2021.

O STHA convocou ainda uma paralisação ao trabalho extraordinário das 00h00 de dia 15 de julho às 24h00 do dia 31 de outubro de 2021.


[Notícia atualizada às 18h07 com correção do número de voo cancelados]

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+