Tempo
|
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
A+ / A-

Covid-19

Vai de férias? Atenção, a 2.ª dose da vacina tem de ser no mesmo local que a 1.ª

29 jun, 2021 - 00:24 • Filipe d'Avillez

O vice-almirante Gouveia e Melo já tinha admitido a possibilidade de se poder fazer a segunda dose noutro local, mas tal não é possível, por enquanto, por uma questão de organização.

A+ / A-

Veja também:


A segunda dose da vacina contra a Covid tem de ser administrada no mesmo local onde se deu a primeira. A questão é particularmente pertinente numa altura em que muitos portugueses se preparam para ir de férias, podendo encontrar-se longe do seu local de residência, e do local onde receberam a primeira dose, quando for tempo de tomar a segunda.

Apesar de o vice-almirante Gouveia e Mello ter dito, numa audiência no Parlamento, que se estava a estudar a possibilidade de os centros de vacinação poderem funcionar em regime de “casa aberta”, permitindo aos cidadãos receber as segundas doses da vacina no posto mais conveniente, uma fonte da task-force de vacinação, consultada esta segunda-feira pelo jornal “Público”, confirmou que tal não se aplica por enquanto.

Segundo essa fonte, trata-se de uma questão de organização, que obriga a que a segunda dose continue a ser administrada no mesmo local onde se recebeu a primeira.

Portugal caminha a passos largos para os 50% da população já vacinada contra a Covid-19 e o portal de agendamento está já aberto para pessoas com 33 anos, ou mais.

Morreram 17.086 pessoas e foram confirmados 875.449 casos de infeção, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A doença respiratória é provocada pelo novo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Saiba Mais
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Mário
    29 jun, 2021 LIsboa 21:25
    Aqui está um bom exemplo de como funciona o estado, uma máquina de si já pesada e que pese embora todas as evoluções tecnológicas e informáticas ainda continuamos a ver situações caricatas destas em pleno século XXI. Se existe uma base de dados nacional de vacinados com uma ou as duas doses, qual a dificuldade em criar uma rotina informática que permitisse ao cidadão ser vacinado com a 2ª dose em outro local ficando essa mesma informação registada ? Vão obrigar as pessoas de férias a fazer centenas de KMS para levar a 2ª dose.. O estado ao serviço do cidadão.

Destaques V+