Tempo
|
Autárquicas 2021
36,44%
134Câmaras
14,88%
68Câmaras
11,69%
25Câmaras
7,57%
17Câmaras
5,75%
18Câmaras
3,92%
0Câmaras
2,32%
0Câmaras
1,7%
5Câmaras
0,94%
0Câmaras
10,64%
9Câmaras
  • Freguesias apuradas: 2988 de 3092
  • Abstenção: 44,86%
  • Votos Nulos: 1,62%
  • Votos em Branco: 2,52%

A+ / A-

Retrocesso em Lisboa. Marcelo diz que “é uma solução de equilíbrio”

18 jun, 2021 - 07:43 • Marta Grosso com redação

À chegada a Nova Iorque para a tomada de posse de António Guterres, o Presidente da República rejeitou a ideia de ter entrado em contradição, uma vez que a paragem no desconfinamento é uma decisão que cabe ao Governo.

A+ / A-

Veja também:


O Presidente da República considera que o Governo tentou encontrar uma “solução de equilíbrio” ao restringir as saídas e entradas na Área Metropolitana de Lisboa durante o fim de semana.

“O senhor primeiro-ministro comunicou-me antes de ser tomada a decisão, mas não queria pronunciar-me aqui sobre isso”, começou por dizer, para logo depois acrescentar: “É uma decisão nacional num contexto muito específico, tentando encontrar uma solução de equilíbrio”.

Marcelo Rebelo de Sousa falava na última noite à Antena 1, à chegada a Nova Iorque onde vai assistir à tomada de posse de António Guterres para o segundo mandato como secretário-geral das Nações Unidas.

Na opinião do Presidente da República, este recuo na região de Lisboa não representa qualquer contradição com aquilo que tinha dito antes.

“Eu tive ocasião de dizer que não voltaria atrás no que depende de mim, que é no estado de emergência. Em relação ao resto, a competência é do Governo”, sublinhou.

A restrição de circulação na Área Metropolitana de Lisboa para este fim de semana tem efeitos a partir das 15h00 desta sexta-feira e dura até às 6h00 de segunda.

O Governo admite que a situação da pandemia é preocupante devido à prevalência da variante Delta. Segundo a ministra da Saúde, Marta Temido, os hospitais já se estão a preparar para o eventual aumento dos internamentos, decorrente do maior número de casos.

“Estamos a falar de uma variante que é muito mais transmissível”, explicou na quinta-feira à noite.

Nesta altura, a cadeia de transmissão no Continente (o R) está em 1,13 e o Governo admite que será muito difícil o país entrar na próxima fase de desconfinamento, prevista para daqui a uma semana.

Saiba Mais
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+