Tempo
|
A+ / A-

Dois sindicatos do SEF reúnem-se com ministro para discutir reestruturação

04 jun, 2021 - 07:35 • Lusa

Será a primeira reunião que os inspetores têm com Eduardo Cabrita após ter sido aprovada em Diário da República a resolução de Conselho de Ministros que define as orientações políticas para a reestruturação deste serviço.

A+ / A-

Esta sexta-feira, os dois sindicatos dos inspetores do SEF reúnem-se com o ministro da Administração da Interna para analisar o estatuto destes profissionais no quadro da reestruturação do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras.

O Sindicato da Carreira de Investigação e Fiscalização do SEF tem a reunião marcada para as 10h00 e o Sindicato dos Inspetores de Investigação Fiscalização e Fronteiras para as 11h00, sendo o único ponto da agenda "o estatuto dos inspetores da carreira de investigação e fiscalização, no quadro da reestruturação do SEF".

Esta será a primeira reunião que os inspetores do Serviço de Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) têm com Eduardo Cabrita após ter sido aprovada em Diário da República a resolução de Conselho de Ministros que define as orientações políticas para a reestruturação deste serviço.

Os sindicatos deste serviço de segurança e alguns partidos políticos, nomeadamente o CDS-PP e o PSD, têm sido críticos em relação a esta reestruturação, considerando que se trata de uma extinção do SEF, e têm defendido que esta reforma deve passar pela Assembleia da República.

O Sindicato dos Inspetores de Investigação Fiscalização e Fronteiras marcou um ciclo de greves para este mês de junho, mas o Governo decretou requisição civil, que o tribunal veio considerar ilegal após uma providencia cautelar apresentada por esta estrutura.

Este sindicato mantém a greve desconvocada demonstrando "abertura para o diálogo" com o Governo.

O Sindicato da Carreira de Investigação e Fiscalização do SEF apresentou esta semana uma providência cautelar para suspender a resolução do Conselho de Ministros e para "travar a extinção do SEF pelo Governo".

A resolução do Conselho de Ministros que define as orientações políticas para a criação do Serviço de Estrangeiros e Asilo foi publicada em Diário da República em 14 de abril e estabelece "as traves-mestras de uma separação orgânica muito clara entre as funções policiais e as funções administrativas de autorização e documentação de imigrantes".

A resolução determina quais as atribuições de natureza policial do SEF que vão transitar para a Guarda Nacional Republicana, Polícia de Segurança Pública e Polícia Judiciária, bem como as competências que vão passar para o Instituto dos Registos e Notariado, ficando o novo Serviço de Estrangeiros e Asilo com "atribuições de natureza técnico-administrativa".

Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+