Tempo
|
A+ / A-

Lisboa

Detido por abusos e pornografia de menores na net. Crimes envolvem menores de 14 anos

02 jun, 2021 - 08:40 • Olímpia Mairos

O suspeito, de 31 anos, contactava os pré-adolescentes através de jogos online, "estabelecendo com eles uma relação de confiança e domínio".

A+ / A-

A Polícia Judiciária deteve um homem pela suspeita de abusos sexuais de crianças e pornografia de menores, envolvendo vítimas menores de 14 anos.

Em comunicado, a PJ refere que “o suspeito atuava e interagia com pré-adolescentes em contexto de jogos online, estabelecendo com eles uma relação de confiança e domínio pela experiência e posição assumida naquele contexto, aproveitando-se da inexperiência dos menores para lhes solicitar envio de conteúdos”.

Segundo a mesma nota, o pedido de envio de conteúdos íntimos era acompanhado por instruções de eliminação de vestígios de comunicações, bem como pela transferência e alojamento desses conteúdos para plataforma encriptada.

A detenção ocorreu na região da Grande Lisboa, em Inquérito dirigido pelo DIAP Cascais, tendo sido apreendido “material informático utilizado no cometimento dos crimes, para ser sujeito a perícias, visando apurar a extensão da atividade e conexões criminosas da atividade ilícita”.

O suspeito, que já tem antecedentes criminais, vai ser presente a primeiro interrogatório judicial, para aplicação das medidas de coação.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Anónimo
    02 jun, 2021 Lisboa 10:54
    Que pague pelos crimes que cometeu.

Destaques V+