Tempo
|
A+ / A-

Presidente da República na Bulgária

Marcelo e os Santos. "Direi o que penso sobre essa matéria" quando regressar a Portugal

01 jun, 2021 - 22:35 • Lusa

Questionado pelos jornalistas em Sofia, na Bulgária, após um jantar privado oferecido pelo Presidente búlgaro, Marcelo Rebelo de Sousa escusou-se a comentar as várias notícias sobre as festas dos Santos Populares. Mas prometeu falar quando regressar a Portugal, na sexta-feira. E até vai revelar as adaptações ao seu próprio programa das festas para "evitar aglomerações".

A+ / A-

Veja também:


O Presidente da República prometeu esta terça-feira em Sofia, na Bulgária, dizer, quando regressar a Portugal, o que pensa sobre as comemorações dos Santos Populares, e o que deixará ou já deixou de fazer para “evitar aglomerações”.

Questionado pelos jornalistas após um jantar privado oferecido pelo Presidente búlgaro, Rumen Radev, no arranque da sua visita oficial à Bulgária, que se prolonga até quinta-feira, Marcelo Rebelo de Sousa escusou-se a comentar as várias notícias sobre essa matéria.

“Quando voltar ao território português, o que acontecerá na sexta-feira à noite, e antes de seguir para o 10 de Junho na Madeira, eu direi o que penso sobre essa matéria e até direi qual é a programação que terei para os dias seguintes, que são os dias em que se integra aquilo a que se querem referir”, afirmou.

“Na altura, direi o que deixarei de fazer ou já deixei de fazer. Já sabem que a Festa do Livro deixou de existir, era entre os dias 9 a 13 de junho, precisamente para evitar aglomerações”, acrescentou.

Na sexta-feira passada, foi anunciado o adiamento da edição deste ano da Festa do Livro no Palácio de Belém, tendo em conta a matriz de risco de Covid-19 e mensagens de entidades sanitárias.

"Atendendo à manutenção da matriz de risco Covid-19 e às mensagens das entidades sanitárias relativamente à evolução da situação no concelho de Lisboa, bem como à interpretação que poderia suscitar a manutenção da Festa do Livro, prevista nos jardins do Palácio de Belém de 9 a 13 de junho, foi esta adiada para data a fixar com os editores e livreiros, aos quais se agradece a compreensão perante a decisão que teve de ser tomada", justificava a nota de Belém divulgada na altura.

Na terça-feira à noite, em Sófia (onde são mais duas horas que em Lisboa), Marcelo Rebelo de Sousa recorreu à conversa que teve com o Presidente búlgaro ao jantar e durante a qual disse ter-lhe transmitido um “ponto da situação” sobre a pandemia em Portugal para reiterar que é preciso “um equilíbrio entre o facilitismo e o alarmismo”.

“Não facilitar em situações em que pode haver um risco maior, ainda, e, por outro lado, não entrar em alarmismo”, afirmou, sublinhando os “muito baixos” números de internamentos em Portugal.

O Presidente da República considerou que, com esta sua posição, “percebe-se perfeitamente onde entra o equilíbrio, onde se deve ser mais cuidadoso e onde se deve ser mais flexível”.

A Câmara de Lisboa não vai autorizar a realização de arraiais populares este ano devido à pandemia de Covid-19, anunciou na terça-feira o presidente do município, Fernando Medina, apelando para que os cidadãos compreendam a situação e evitem aglomerações.

Já o presidente da Câmara do Porto, Rui Moreira, disse na segunda-feira que a festa do “São João haverá sempre” e que aquilo que a autarquia permitiu, “com o parecer das autoridades de saúde, foram três zonas de diversões, onde as pessoas podem ir em condições consideradas de total segurança por parte da Direção-Geral [da Saúde]”.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Maria
    02 jun, 2021 Palmela 11:07
    Cada confusao que ha no pais" o homem esta sempre fora!

Destaques V+