Tempo
|
A+ / A-

Confirmado acordo em Odemira. Governo deixa cair requisição civil ao ZMar

01 jun, 2021 - 00:13 • André Rodrigues

Protocolo assinado com a massa insolvente do empreendimento turístico disponibiliza 34 casas para acolher pessoas e define um pagamento de 100 euros por dia pela cedência temporária de cada uma das unidades até 30 de junho.

A+ / A-

É oficial. o Governo deixou cair a requisição civil ao empreendimento turístico ZMar após ter chegado a acordo com a massa insolvente do alojamento. O protocolo vai disponibilizar “34 unidades para situações decorrentes da situação sanitária no município de Odemira”, pode ler-se num comunicado conjunto dos ministérios da Economia e da Administração Interna.

“Com a assinatura do protocolo, entre o Instituto do Turismo de Portugal e a Massa Insolvente da Multiparques a Céu Aberto – Campismo e Caravanismo em Parques, S. A., é estipulado o pagamento de 100€/dia pela cedência temporária de cada uma das unidades até 30 de junho com possibilidade de ser prolongado”, detalha a nota.

O Governo decidiu, assim, desistir da requisição civil ao empreendimento turístico ZMar, para alojar pessoas sujeitas a confinamento obrigatório, mas sublinha que, “por esta via, são assegurados integralmente os motivos que justificaram a referida requisição”.

O Executivo lembra que o facto de Odemira ser “um município sazonalmente habitado por trabalhadores do setor agrícola, cujas condições de habitação dificultaram a resolução da crise sanitária”, resultou na perceção de que “o empreendimento ZMar Eco Experience é um estabelecimento que apresenta as condições aptas e adequadas para o alojamento temporário necessário decorrente da crise sanitária”.

Além disso, conclui o Governo, este protocolo possibilita uma “menor perturbação” para a comunidade, ao mesmo tempo que “pode contribuir para a viabilização” do empreendimento e para “a manutenção dos postos de trabalho”, através da injeção da “receita adicional” decorrente da utilização do espaço como solução de acolhimento temporário para as situações de confinamento obrigatório.

Saiba Mais
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+