Tempo
|
A+ / A-

Operação “COVID Free”

Futebolista viajou infetado com Covid-19. PJ faz buscas em laboratórios

20 mai, 2021 - 10:36 • Cristina Nascimento , Celso Paiva Sol

Ações realizam-se no Algarve e Porto. Já esta quinta-feira havia indicações sobre buscas ligadas ao Futebol Clube do Porto e Portimonense.

A+ / A-

Veja também:


A Judiciária está a investigar o caso de um jogador de futebol que terá alegadamente viajado para o estrangeiro infetado com Covid-19. Estão a ser feitas buscas domiciliárias e a laboratórios de análises clínicas no Porto e Algarve.

"Na origem desta investigação está uma viagem de avião, para o estrangeiro, realizada por jogador de futebol profissional, alegadamente infetado com Covid-19", adianta a nota oficial enviada à redação.

Ainda segundo o comunicado, em causa pode estar "a prática de crime de propagação de doença, alteração de análise ou de receituário", crimes que podem ser punidos com pena de prisão de um a oito anos. Aliás, a operação foi denominada “COVID Free”.

Nestas diligências participam um magistrado judicial, magistrados do Ministério Público, elementos do combate ao crime económico da Judiciária e ainda um elemento do INSA – o Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge. Este técnico de saúde está a efetuar a pesquisa, análise e eventual apreensão de documentação e outra matéria probatória.

Ao que a Renascença apurou, não estão previstas detenções mas apenas a recolha de provas para um inquérito que começou há poucos meses.

O FC Porto já confirmou as buscas nas suas instalações devido à possibilidade de um jogador ter viajado para o estrangeiro infetado com Covid-19.

Já esta quinta-feira havia indicações sobre buscas em dois clubes de futebol - Porto e Portimonense -, existindo a indicação de que estariam relacionadas com negócios suspeitos. Mas ao que tudo indica, a operação desencadeada pelo Ministério Público e pela Judiciária tem como objetivo recolher provas sobre o alegado caso de um jogador infetado.

Em Portugal, morreram 17.011 pessoas dos 842.767 casos de infeção confirmados, de acordo com o último boletim diário.


Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+