Tempo
|
A+ / A-

Suspeito de envolvimento em "tiroteio" no Seixal foi libertado

24 mar, 2021 - 15:31 • Lusa

Até ao momento, não foram feitas mais detenções relacionadas com o tiroteio no bairro da Quinta das Lagoas.

A+ / A-

O homem suspeito de envolvimento no incidente que ocorreu na terça-feira no bairro da Quinta das Lagoas, no Seixal, em que foram efetuados disparos contra a polícia, foi libertado depois de inquirido, avança a PSP.

"A única pessoa detida na terça-feira, por suspeita de envolvimento no incidente, foi inquirida pela PSP, mas acabou por sair em liberdade", disse fonte da Direção Nacional da PSP, contactada pela agência Lusa.

Segundo a mesma fonte, até ao momento, não foram feitas mais detenções relacionadas com este caso.

"Hoje não foram feitas nenhumas detenções. Há duas pessoas que foram conduzidas à esquadra, para identificação e averiguações, mas que nada têm a ver com a situação que ocorreu na terça-feira", informou.

Na terça-feira, de acordo com a PSP, elementos daquela polícia que se deslocaram ao bairro da Quinta das Lagoas "depararam-se com suspeitos armados que dispararam contra si, tendo os polícias ripostado, recorrendo, igualmente, a armas de fogo".

De acordo com o relato da PSP, da troca de tiros ocorrida na terça-feira à tarde no bairro da Quinta das Lagoas, no Seixal, não se registaram feridos entre os polícias, mas não se sabe se algum dos suspeitos terá sido atingido.

Na sequência do incidente, foi mobilizado para o local um forte dispositivo policial, que incluiu elementos das Operações Especiais e da Unidade Especial de Polícia, e várias casas foram evacuadas.

A operação foi dada por concluída cerca das 20:30 de terça-feira, altura em que dezenas de moradores daquele bairro clandestino do Seixal foram autorizadas a regressar a suas casas.

A Polícia Judiciária (PJ) de Setúbal confirmou à agência Lusa que já inspecionou o bairro da Quinta das Lagoas, no Seixal, distrito de Setúbal, onde terão sido efetuados disparos contra elementos da PSP, mas não fez nenhuma detenção.

A PJ de Setúbal escusa-se, no entanto, a adiantar qualquer informação sobre os disparos que, alegadamente, terão sido efetuados contra uma patrulha da PSP, por se tratar de "matéria sob investigação".

Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+