Tempo
|
A+ / A-

Covid-19

Vacinação em escolas. Diretores escolares ainda não sabem como organizar o processo

23 mar, 2021 - 00:22 • Pedro Filipe Silva

Filinto Lima, presidente da associação que representa os diretores de agrupamentos e escolas públicas, diz que os estabelecimentos de ensino aguardam instruções da Direção-Geral da Saúde e da task-force liderada por Gouveia e Melo para saber onde e quantos docentes e não docentes poderão ser vacinados no próximo fim de semana.

A+ / A-

A menos de uma semana do início da anunciada campanha de vacinação nos estabelecimentos de ensino, os diretores das escolas dizem não ter conhecimento das orientações da Direção-Geral da Saúde (DGS) sobre como irá decorrer o processo.

Em declarações à Renascença, o presidente da Associação Nacional de Diretores de Agrupamentos e Escolas Públicas (ANDAEP) diz não saber onde e quantos docentes e não docentes vão ser vacinados no próximo fim de semana.

Apesar disso, Filinto Lima diz-se satisfeito com os números da primeira fase de testagem.

Que balanço faz da primeira fase de testagem nas escolas?

Acho que decorreu de uma forma muito positivo, tanto em termos de organização como em termos de resultados. Os valores de positivos de que temos conhecimentos são residuais.

Agora, o passo de gigante será a vacinação que está prevista para este fim de semana. Mas, até ao momento, não temos qualquer informação adicional da task-force que as escolas necessitam para se organizarem, para convidar os seus professores a realizar a vacinação.

Esperamos poder receber essa informação no mais curto espaço de tempo possível.

Neste momento, a bola está do lado da DGS que já tem em seu poder as listas com o nome dos professores, das educadores do pré-escolar e dos funcionários que poderão ser testados neste fim de semana.

Agora, é preciso comunicação com os diretores das escolas para que possamos convidar esses profissionais e perceber onde será realizada essa testagem.

Será em escolas? Centros de saúde? Locais que as câmaras municipais vão disponibilizar?

Neste momento, nada sabemos. Por isso, pede-se que, no mais curto espaço de tempo possível essas informações sejam avançadas às escolas.

E também não se sabe quantas pessoas vão ser vacinadas este fim de semana?

Não temos esse dado. O que sabemos é pelos jornais. Sabemos que este fim de semana os professores do primeiro ciclo e do pré-escolar e os não docentes irão ser testados.

Depois, em que quantidade, em que moldes vai ser realizada a vacinação, isso desconhecemos.

Em relação à testagem, inicia-se dentro de 15 dias uma nova fase...

Daqui por 15 dias, aquando o regresso dos alunos e professores do segundo e terceiro ciclos, haverá nova testagem, porque são novos professores que regressam às escolas.

Isto vai trazer maior confiança às comunidades escolares: pais, professores, alunos e funcionários sentem-se mais confiantes com a permanência num local que, já de si, é seguro.

E com a vacinação, ainda mais confiança haverá, certo?

Esse é o passo de gigante que todos queremos. Agora, é preciso que se concretize. Não basta ter a ideia ou a vontade. Por isso, os diretores aguardam que a task-force entre em contacto com as escolas para que possamos ajudar no sentido de que esta realidade se concretize.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+