Tempo
|
A+ / A-

Denúncias de corrupção deram origem a 230 inquéritos do MP

20 mar, 2021 - 12:50 • Lusa

Foram feitas mais de 1.600 denúncias feitas em 2020 e o processo de recolha e tratamento dos dados desse ano ainda não está fechado.

A+ / A-

Mais de 1.600 denúncias feitas em 2020 na plataforma "Corrupção Denuncie Aqui" da Procuradoria-Geral da República (PGR) deram origem à abertura de cerca de 230 inquéritos pelo Ministério Público.

Dados preliminares fornecidos à agência Lusa pela PGR indicam que nesta plataforma foram recebidas mais de 1.600 denúncias sobre alegados atos de corrupção e que destas 230 tinham matéria para a abertura de inquérito e duas dezenas para averiguações preventivas.

Contudo, o processo de recolha e tratamento dos dados de 2020 ainda não está fechado.

Segundo o relatório da PGR referente a 2019, o portal "Corrupção - Denuncie Aqui" recebeu 1.966 denúncias, das quais 695 foram apresentadas por denunciantes identificados (35,4%). .

A análise destas denuncias deu origem à instauração de 249 inquéritos e de 31 averiguações preventivas, tendo sido remetidas 787 denúncias a outras entidades e arquivadas 896.

O Governo aprovou na quinta-feira a Estratégia Nacional anticorrupção (ENAC) que, segundo a ministra da justiça, foi elaborada para ajudar a prevenir este fenómeno criminal, seguindo agora para o processo legislativo.

O Código Penal português prevê a corrupção no quadro do exercício de funções públicas, embora possa existir em diversos setores de atividade e genericamente este crime ocorre quando uma pessoa, que ocupa uma posição dominante, aceita receber uma vantagem indevida em troca da prestação de um serviço.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+