Tempo
|
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
A+ / A-

Covid-19: ​Cascais vai testar escolas privadas

10 mar, 2021 - 13:38 • Manuela Pires

O presidente da Câmara de Cascais critica a decisão do Governo de deixar de fora dos testes à Covid-19 os alunos e professores do ensino privado e garante à Renascença que a autarquia vai avançar com testes nestes estabelecimentos de ensino.

A+ / A-

No concelho de Cascais metade dos alunos estuda no ensino privado, e se juntarmos os professores e o pessoal não docente estamos a falar de perto de 10 mil pessoas. Em declarações à Renascença, o presidente da Câmara, Carlos Carreiras, diz que, se o Governo não mudar de ideias, Cascais vai testar as escolas privadas.

“Temos no ensino privado cerca de 50% dos nossos jovens, e tal como em outras áreas vamos substituir-nos ao governo e estaremos em condições de juntamente com as escolas realizarem os testes”, revela Carlos Carreiras.

O presidente da Câmara de Cascais considera que a decisão do Governo não faz qualquer sentido, dá sinais de um complexo ideológico, por isso acredita que o executivo volte com a palavra atrás.

“É inadmissível que se faça uma distinção da qualidade de portugueses entre o ensino público e o ensino privado e, por isso, consideramos que a decisão do governo vai ser de testar independentemente de ser uma escola pública ou uma escola privada”, considera o autarca social democrata.

A Associação de Estabelecimentos de Ensino Particular e Cooperativo pediu uma clarificação do Governo sobre testes rápidos à Covid-19 para os alunos do ensino privado, alertando para o que considera ser uma "inaceitável discriminação".

Saiba Mais
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Meee
    10 mar, 2021 Oeiras 14:22
    Muito bem excelente iniciativa da Câmara de cascais a corrigir mais uma bodega desta treta de geringonça

Destaques V+