Tempo
|
A+ / A-

Balanço DGS. Máximo de internamentos em enfermaria e em UCI e igualado o máximo diário de mortes

31 jan, 2021 - 14:10 • Sofia Freitas Moreira , Raul Santos

Há 303 mortes nas últimas 24 horas, o valor máximo atingido no dia 28, quinta-feira passada. Nas últimas 24 horas, surgiram 9.498 casos de infeção.

A+ / A-

Veja também:


O balanço epidemiológico da Direção Geral de Saúde referente às últimas 24 horas aponta para 9.498 novos casos de infeção por Covid-19 e 303 mortes.

O número de casos diários cai, assim, pelo quarto dia consecutivo.

A faixa etária que regista o maior aumento de casos é a de 40-49, com 1.625 dos novos casos, seguindo-se a dos 50-59, com 1.405 novas infeções.

As faixas de 10-19 a 50-59 registam, cada uma, mais de mil casos e a faixa com menos novos casos é a dos 70-79, com 681 novos casos.

Os números revelam um número recorde de internamentos, tanto em enfermaria como em UCI. Estão internadas 6.694 pessoas, mais 150 do que no sábado, das quais 858 em unidades de cuidados intensivos - são mais 15 face a ontem.

Desde o início da pandemia, Portugal já contabilizou 12.482 mortes associadas à covid-19.

As 303 mortes ocorridas nas últimas 24 horas igualam o máximo de 28 de janeiro. Uma das mortes ocorreu na faixa 30-39, seis no intervalo 50-59; 31 na faixa 60-69, 48 na 70-79 e 217 mortes no grupo dos acima dos 80.

O boletim refere ainda que estão hoje ativos 181.623 casos, mais 1.684 do que no sábado.

As autoridades de saúde têm em vigilância 223.991 contactos, menos 1.374 relativamente ao dia anterior.

Das 303 mortes registadas nas últimas 24 horas, metade verificaram-se na região de Lisboa e Vale do Tejo, com 153 óbitos nas últimas 24 horas.

A região Centro contabilizou 77, seguindo-se a região Norte com 48, Alentejo com 16 e a região do Algarve com cinco.

Foram ainda assinaladas três mortes na região Autónoma da Madeira e uma na região Autónoma dos Açores.

Na região de Lisboa e Vale do Tejo foram notificadas 4.834 novas infeções, contabilizando-se até agora 262.037 casos e 4.835 mortes.

Lisboa e Vale do Tejo tem 50,9% dos novos casos e 50,5% dos óbitos registados nas últimas 24 horas.

A região Norte registou 2.651 novas infeções por SARS-CoV-2 nas últimas 24 horas e desde o início da pandemia já contabilizou 306.232 casos de infeção e 4.501 mortes.

Na região Centro registaram-se mais 1.385 casos, num total de 102.535, e soma 2.201 mortos desde o início da pandemia.

No Alentejo foram assinalados hoje mais 254 casos, aumentando o número de infeções relatadas para 24.913, e um total de 667 mortos.

A região do Algarve tem hoje notificados 233 novos casos, somando 17.238 infeções e um total de 210 mortos.

A Madeira registou 101 novos casos, passando a contabilizar um total de 4.055 infeções e 43 mortes devido à covid-19.

Na Região Autónoma dos Açores foram registadas 40 novas infeções nas últimas 24 horas, aumentando para um total de 3.506 casos e 25 mortos.

O SARS-CoV-2 já infetou em Portugal, pelo menos, 394.907 mulheres e 325.385 homens, referem os dados da DGS, segundo os quais há 224 casos de sexo desconhecido, que se encontram sob investigação, uma vez que estes dados não são fornecidos de forma automática.

Do total de vítimas mortais, 6.489 eram homens e 5.993 mulheres.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 2.219.793 mortos resultantes de mais de 102,5 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+