Tempo
|
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
A+ / A-

Covid-19

​Médicos contra vacinação de outros grupos enquanto houver profissionais de saúde por vacinar

28 jan, 2021 - 11:58 • Anabela Góis , Cristina Nascimento

Bastonário da Ordem dos Médicos garante que "maioria dos médicos em Portugal ainda está por vacinar".

A+ / A-

Veja também:


O bastonário da Ordem dos Médicos, Miguel Guimarães, é contra o alargamento do plano de vacinação a outros grupos prioritários enquanto não for concluída a vacinação dos profissionais de saúde.

“Não podemos aceitar que aquelas pessoas que estão a cuidar dos portugueses, as pessoas que são essenciais para combater a infeção, que foram definidas em todos os países do mundo como grupo prioritário, os profissionais de saúde, agora de repente este senhores, aconselhados não se sabe por quem, violando as regras da própria da DGS, da Comissão Europeia e da OMS vão definir outros grupos prioritários, políticos, etc. e vão começar a vacinar outras pessoas sem terem acabado de vacinar as pessoas prioritárias”, diz à Renascença o bastonário da Ordem dos Médicos.

Miguel Guimarães acrescenta ainda estão por vacinar a maioria dos médicos portugueses.

O grupo de trabalho do plano de vacinação contra a Covid-19 apresenta esta quinta-feira a atualização do Plano Nacional e faz um balanço do primeiro mês de vacinação.

Esta apresentação surge depois de terem sido anunciadas atualizações no plano para se poder incluir nos grupos prioritários titulares de altos cargos de decisão e bombeiros, por exemplo.

Esta semana, numa carta aberta divulgada na imprensa, especialistas em infecciologia, pneumologia, virologia e saúde pública defenderam que os critérios de vacinação fossem alterados para dar prioridade aos maiores de 80 anos.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+