Tempo
|
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
A+ / A-

Vacinação contra Covid-19 arranca a 5 de janeiro? Costa diz que vacinas vão chegar ao mesmo tempo na UE

02 dez, 2020 - 14:23 • Marta Grosso

A garantia é reforçada no dia em que o Reino Unido anunciou a aprovação da vacina da Pfizer e o início da vacinação na próxima semana. Diretor-geral da Pfizer Portugal espera que Agência Europeia do Medicamento aprove a vacina antes do final do ano.

A+ / A-

Quando vai Portugal receber a vacina? “As vacinas serão distribuídas no mesmo dia em todos os Estados-membros”, afirmou nesta quarta-feira o primeiro-ministro, depois de questionado com o anúncio da Bélgica de que a vacinação no país vai começar a 5 de janeiro.

“Amanhã à tarde, apresentaremos o nosso plano nacional de vacinação, devidamente articulado com aquilo que tem sido anunciado pela Comissão Europeia”, começou por dizer, recordando “a garantia que a Comissão tem dado, de que a compra conjunta de vacinas assegurará que, no mesmo dia, as vacinas serão distribuídas em todos os Estados-membros proporcionalmente à sua população”.

António Costa falava no Centro Cultural de Belém, em Lisboa, numa conferência de imprensa conjunta com o presidente do Parlamento Europeu, David Sassoli, com quem antes esteve reunido por videoconferência no âmbito da futura presidência portuguesa do Conselho da União Europeia, no primeiro semestre de 2021.

Nesta quarta-feira de manhã, o Reino Unido anunciou a aprovação da vacina do consórcio Pfizer/BioNTech contra o novo coronavírus e avançou que a vacinação deverá começar na próxima semana.

À Renascença, o diretor-geral do laboratório farmacêutico em Portugal mostra-se confiante na aprovação da mesma vacina, na União Europeia, antes do final do ano.

“A nossa expectativa é que a Comissão – e, neste caso, a Agência Europeia do Medicamento – se pronuncie no final do mês de dezembro e consigamos ter esta vacina aprovada precisamente antes do final do ano. A partir do momento em que a vacina estiver aprovada, conseguiremos começar a fazer a sua distribuição até três dias”, garantiu.

Segundo Paulo Teixeira, a Pfizer estima distribuir na Europa “aproximadamente 25 milhões de vacinas, logo numa primeira tranche”.

“De acordo com este contrato, Portugal irá receber aproximadamente 4 milhões e 600 mil doses desta vacina”, pelo que, “numa primeira fase, teremos condições de vacinar cerca de 300 mil pessoas”, acrescentou.

Aprovação poderá ser conhecida em breve

O investigador Luís Graça considera que a aprovação da vacina dada nesta quarta-feira pelo regulador britânico poderá facilitar a aprovação por parte da Agência Europeia do Medicamento.

“As diferentes agências regulamentares têm diferentes calendários e parece-me que é uma situação que depende da forma como estão a funcionar e a rever os dados”, começa por dizer à Renascença.

“Aquilo que tem transparecido é que, quer a agência americana quer a europeia quer a do Reino Unido estão a ter um calendário muito sobreponível e essa autorização saiu agora mais cedo, primeiro do que as outras. Mas, presumivelmente, as das outras agências sairão também nos próximos dias ou semanas, porque o processo está a decorrer em simultâneo nos três pontos”, explica o investigador que pertence ao grupo de trabalho sobre a vacinação contra a Covid-19.

O plano de vacinação em Portugal é conhecido na quinta-feira e as primeiras vacinas deverão chegar em janeiro.

Saiba Mais
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+