Tempo
|
A+ / A-

Web Summit anuncia comissária eleitoral dos EUA e neto de Mandela

20 ago, 2020 - 17:13 • Lusa

Lisboa volta a receber uma das maiores cimeiras de tecnologia do mundo, entre 2 e 4 de dezembro.

A+ / A-

A Web Summit anunciou os primeiros 50 oradores da cimeira tecnológica que se realiza em Lisboa em dezembro, entre os quais a comissária eleitoral dos Estados Unidos, Ellen Weintraub, e Siyabulela Mandela, neto de Nelson Mandela.

Ellen Weintraub, comissária eleitoral norte-americana, Siyabulela Mandeia, ativista dos direitos humanos e neto de Nelson Mandela, o presidente da tecnológica chinesa xiaomi, Xiang Wang, Eric Yuan, fundador e presidente executivo do Zoom, e Daniela Braga, fundadora da 'startup' portuguesa de inteligência artificial DefinedCrowd, são alguns dos nomes que vão ter 'palco' na Web Summit deste ano.

Em junho, a organização daquela que é considera uma das maiores cimeiras de tecnologia do mundo anunciou que o evento decorrerá em Lisboa, entre 02 e 04 de dezembro, quando nos outros anos decorreu em novembro, em formato a ser decidido no início de outubro.

Já em 16 de junho último, o cofundador e presidente executivo da Web Summit, Paddy Cosgrave, tinha afirmado que a cimeira tecnológica iria "avançar este ano em Lisboa", salientando que irá aderir "aos mais rigorosos protocolos" de saúde, conforme orientação do Governo português.

O evento irá decorrer en formato 'online' e 'offline'.

O formato da Web Summit "em Lisboa será provavelmente decidido no início de outubro", adiantou a organização, no final de junho.

Neste momento, "qualquer que seja a decisão tomada sobre o formato da Web Summit em Lisboa" esta "seguirá estritamente os protocolos de saúde" naquela altura, salientou.

Os bilhetes para a Web Summit em Lisboa estão à venda no início de outubro, desde que os protocolos de saúde permitam eventos naquela altura.


Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+