Tempo
|
A+ / A-

Duarte Cordeiro

Melhoria dos números na Grande Lisboa deve ser encarada com "prudência"

06 jul, 2020 - 11:08 • Redação

O secretário de Estado e responsável pela coordenação do combate à pandemia da Covid-19 em Lisboa e Vale do Tejo afirma que um eventual reforço de equipas dependerá da avaliação feita.

A+ / A-

Veja também:


O secretário de Estado dos Assuntos Parlamentares, que coordena o combate à pandemia na Grande Lisboa, assinalou, esta segunda-feira, que o número de novos casos pode estar a abrandar, no entanto, avisou que não há motivos para relaxar a vigilância e as medidas.

Duarte Cordeiro reuniu-se com as equipas multidisciplinares criadas no âmbito do combate à pandemia da Covid-19 no concelho da Amadora. No final do encontro, avisou que os números mais recentes, ainda que encorajadores, "carecem sempre de alguma cautela e prudência".

"Nos últimos sete dias, face aos sete dias anteriores, o número de casos ativos diminuiu ligeiramente e o número de novos casos também. Isto não deve merecer qualquer tipo de auto-satisfação que signifique relaxar, pelo contrário. Temos de continuar a prosseguir o caminho que temos feito", frisou o secretário de Estado, em declarações aos jornalistas.

Equipas multidisciplinares com sinal "mais"


Duarte Cordeiro vez uma avaliação positiva do trabalho das equipas multidisciplinares, que têm garantido "que a saúde pública nos vários territórios tem mais tempo e espaço para realizar inquéritos e isolar as situações todas que devem ser isoladas". Também têm dado apoio às famílias que estão em confinamento, "para que não lhes falte nada", no sentido de poderem cumprir as regras que lhes foram impostas.

"Este trabalho em equipa funciona. Tem-se sentido, em concreto na Amadora, maior cumprimento das medidas de confinamento", avaliou.

Este responsável admitiu ainda a possibilidade de meios adicionais no terreno nos cinco concelhos mais afetados. “Do nosso lado, nunca vamos ter uma resposta a dizer que não se justificam medidas adicionais, temos de avaliar os resultados para verificar se são precisas medidas adicionais”, esclareceu.

O encontro aconteceu antes de as ditas equipas, com técnicos da Segurança Social, da Proteção Civil e da Polícia de Segurança Pública, saírem para o terreno, para intervenção junto das populações.

Ao final da manhã, o Presidente da República reúne-se, por videoconferência, com várias organizações médicas. Trata-se de uma audiência para discutir prioridades ao nível da saúde pública, mas onde deverá ser também analisada a situação da pandemia em Portugal, em especial na Grande Lisboa.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Petervlg
    06 jul, 2020 Trofa 11:46
    Sejam sérios!

Destaques V+