Tempo
|
A+ / A-

Discotecas e espaços de dança continuam fechados. "A ideia de que se pode ir a festas é errada"

10 jun, 2020 - 13:44 • Inês Rocha

Celebrar as festas populares é também expressamente proibido, lembrou ministra da Presidência.

A+ / A-
Dançar sentados pela tarde dentro. Discoteca holandesa encontra solução criativa para reabertura
Dançar sentados pela tarde dentro. Discoteca holandesa encontra solução criativa para reabertura

Veja também:


As discotecas e espaços de dança vão continuar fechados por tempo indeterminado, avançou a ministra da Presidência, Mariana Vieira da Silva, em conferência de imprensa.

A ministra disse ainda que outro tipo de estabelecimentos poderão reabrir à medida que haja normas elaboradas pela Direção-Geral da Saúde, tal como já existem para os ginásios e os parques aquáticos. No entanto, colocou de fora a possibilidade de discotecas e espaços de festa reabrirem brevemente.

"A ideia de que se pode ir a festas e frequentar todo o tipo de eventos sem termos controlo sobre as pessoas com quem estamos é errada e importa combatê-la", afirmou Mariana Vieira da Silva.

"Desconfinamento não significa normalidade", acrescentou.

Questionada sobre as festas populares que decorrem durante o mês de junho, a ministra da Presidência reiterou que arraiais e festas deste género são "expressamente proibidos", independentemente de serem informais e não organizados.

Segundo a ministra. o Governo coordenou medidas específicas com as câmaras municipais. Na próxima sexta-feira, é proibido celebrar os Santos Populares em Lisboa.

A Câmara de Lisboa assegura que as autoridades de segurança “vão estar em força nas ruas de Lisboa”, contando com mais de mil agentes da Polícia Municipal e da PSP “para fiscalizarem o cumprimento deste despacho com tolerância zero para quem não cumprir”.

No Porto, a cidade cortou os transportes públicos para desincentivar a circulação na noite de São João. As ruas terão fiscalização e policiamento reforçados.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+