Tempo
|
A+ / A-

Portugal suspende voos para fora da UE (com exceções)

17 mar, 2020 - 19:20

Medida em vigor nos próximos 30 dias. Haverá ligações aéreas para Canadá, Estados Unidos, Venezuela e África do Sul e países lusófonos.

A+ / A-

Veja também:


O primeiro-ministro, António Costa, anunciou esta terça-feira a suspensão das ligações aéreas para fora do espaço da União Europeia devido à pandemia do novo coronavírus (Covid-19). A medida entra em vigor às 00h00 de quinta-feira. As exceções são países com grandes comunidades de emigrantes e países lusófonos.

“Portugal decidiu que, a partir das 24h00 de amanhã, estão suspensos todos os voos internacionais para fora do espaço da União Europeia e de fora do espaço da União Europeia com destino a qualquer aeroporto nacional”, disse António Costa em conferência de imprensa após uma reunião por videoconferência do Conselho Europeu.

As restrições estão em vigor ao longo dos próximos 30 dias, com exceções para voos para países extracomunitários com forte presença da comunidade portuguesa: Canadá, Estados Unidos, Venezuela e África do Sul.

Também serão mantidas ligações aéreas "com todos os países de língua oficial portuguesa".

No caso do Brasil, só haverá as rotas Lisboa - Rio de Janeiro e Lisboa - São Paulo, "sendo suspensas todas as rotas para destinos eminentemente turísticos".

O Conselho Europeu decidiu não suspender o Espaço Shengen, remetendo para cada país uma decisão sobre o fecho das suas fronteiras terrestres com outros Estados-membros mediante a evolução da pandemia de coronavírus.

"Quanto às fronteiras internas, foi reafirmado o princípio da liberdade de circulação dentro da União Europeia, salvo situações pontuais que têm vindo a existir e ficou acordado que não haveria medidas unilaterais", disse, apontando o exemplo das restrições já acordadas bilalteralmente entre Portugal e Espanha.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+