Tempo
|
A+ / A-

Furacão Lorenzo a chegar aos Açores. “Desta vez, vai ser diferente”

01 out, 2019 - 20:31 • Redação

Arquipélago cerra fileiras. Quase todos os serviços públicos estarão encerrados esta quarta-feira, bem como os supermercados e pequenos comércios, da parte da manhã.

A+ / A-

A situação nos Açores, por volta das 18h30 desta terça-feira, era ainda normal. “Nos Açores, também antes da tempestade há um período de bonança”, relatava Pedro Ferreira, jornalista da Rádio Clube de Angra, à Renascença. Porém, ao contrário de outras situações do género – na última década, o arquipélago foi afetado por “cinco furacões e tempestades tropicais, felizmente sem grandes consequências” –, há a sensação de que agora o risco é sério.

“A população, inicialmente, enfrentou esta situação como sendo mais uma das outras, ou seja, demasiado alarido para pouca consequência. Desta vez, fruto de todas as medidas preventivas que foram começando a ser tomadas demasiado cedo, e ainda bem, pelas autoridades públicas mas também por parte de várias entidades privadas, as pessoas começam a ganhar a noção de que, desta vez, vai ser diferente”, relata o jornalista.

O primeiro e ténue sinal de que um furacão se prepara para chegar surgiu a partir da hora de almoço, em que se começou a registar “um aumento da nebulosidade, nomeadamente com nuvens mais densas e mais baixas” e começou a soprar “uma ligeira brisa”. Por essa altura, já eram mais do que visíveis os preparativos para receber a tempestade, com o período de maior alerta a iniciar-se às 0h00 de quarta-feira.

Posto de comando na Terceira

Vasco Cordeiro, o presidente do Governo regional, está sediado na Terceira, onde se encontra a sede do serviço regional de Proteção Civil e bombeiros dos Açores, havendo outros representantes do Governo espalhados por outras ilhas.

As câmaras municipais já decretaram, todas elas, o encerramento dos seus serviços esta quarta-feira, com exceção dos serviços fundamentais. Escolas, creches, ATL, todos os serviços da administração pública regional e os do Estado seguem esse exemplo – as Forças Armadas e as Forças e Serviços de Segurança manter-se-ão em “estado de prontidão adequada”, determinou o primeiro-ministro, em despacho desta terça-feira.

Para manter um “elevado o grau de prontidão e resposta operacional por parte das Forças de Segurança”, o Governo autoriza mesma “a interrupção da licença de férias e/ou suspensão de folgas e períodos de descanso”.

Os “supermercados e pequenos comércios” nas cidades e freguesias das ilhas também não vão abrir portas na quarta-feira, durante o período da manhã, relata Pedro Ferreira, que fala de “uma determinação dos próprios patrões para salvaguardar os seus funcionários”. Estão também suspensos, em grande parte dos concelhos destas sete das nove ilhas do arquipélago que vão ser mais afetadas, os serviços de recolha de lixo.

Cenário muda a partir das 19h00

A partir das 19h00 de Portugal continental começaram a ser fechadas “um conjunto de circulações, quer de trânsito, quer pedonais, de vias municipais em algumas ilhas”, nomeadamente nas vertentes marítimas viradas a sul e a sudoeste das ilhas. A Autoridade Marítima já determinou o encerramento dos portos do Faial, Pico, São Jorge, Flores e Corvo e de todos os portinhos de pesca destes grupos central e ocidental.

Os turistas estão a ser alertados para que, durante a noite desta terça-feira e na quarta-feira, não saiam das unidades hoteleiras e evitem trilhos e passeios pedestres. Está já interdita a subida ao cimo da montanha mais alta de Portugal, o Pico.

A campanha para as eleições de domingo está igualmente a sofrer alterações, tendo o PS sido o primeiro a declarar a suspensão total de todas as ações previstas para quarta-feira, com o primeiro-ministro António Costa a ponderar deslocar-se à região.

SATA cancela voos

A SATA, companhia aérea da Região Autónoma dos Açores, cancelou vários voos e estacionou os aviões em Ponta Delgada.

“Todos os voos da SATA Air Azores para o grupo central e o grupo ocidental estão cancelados até às 15h [de quarta-feira]. Os voos com saída prevista de Ponta Delgada e com destino a Santa Maria e destino à Madeira irão realizar-se”, informa António Portugal, porta-voz da empresa.

Já foi também decidido cancelar o voo Lisboa-Horta-Lisboa desta quarta-feira de manhã.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+