Tempo
|
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
A+ / A-

Bebé Matilde vai ser de novo operada esta sexta-feira

19 set, 2019 - 18:14 • João Pedro Barros

Intervenção serve "para colocar uma válvula inteligente” para drenar líquido “até ao estômago". Trata-se da segunda operação no espaço de uma semana.

A+ / A-

A bebé Matilde, que sofre de atrofia muscular espinhal do tipo 1, vai voltar a ser operada ao final da manhã de sexta-feira, para “colocar uma válvula inteligente que vai drenando o líquido até ao estômago", explicaram os pais via Facebook, esta quinta-feira.

A intervenção cirúrgica acontece após os médicos terem descoberto através de uma TAC que os ventrículos da criança “estão novamente aumentados”.

Desta forma, Matilde será alvo de uma operação pela segunda vez em apenas uma semana, depois de uma cirurgia à cabeça, na passada sexta-feira.

“O canal que fizeram na primeira cirurgia não está a ser eficaz e o mais provável é que esteja a fechar, e o líquido não está a conseguir circular”, relatam os pais na mesma publicação, citando as explicações médicas.

Os pais acrescentam ainda que a bebé tem estado “bem disposta durante o dia”, “mais mexida e conversadora” e com “cada vez mais força”.

A atrofia muscular espinhal do tipo 1 é caracterizada pela degeneração e perda de neurónios motores da medula espinhal e do tronco cerebral, resultando em fraqueza muscular e atrofia e levando a insuficiência respiratória.

Devido à doença, foi administrado à bebé o medicamento mais caro do mundo, que custa cerca de 1,9 milhões de euros, o Zolgensma. O Estado custeou o tratamento.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+