Tempo
|
A+ / A-

Lisboa

Trotinetes mal estacionadas já renderam 17 mil euros em multas

18 jul, 2019 - 08:40 • Lusa

Secretária de Estado da Inclusão das Pessoas com Deficiência lembra que as trotinetas paradas em cima dos passeios "condicionam seriamente a vida das pessoas com deficiência".

A+ / A-

A Polícia Municipal de Lisboa cobrou 17.145 euros em coimas por trotinetes mal-estacionadas, entre fevereiro e o início de junho, tendo removido 1.820 veículos do centro da cidade nesse período.

De acordo com a secretária de Estado da Inclusão das Pessoas com Deficiência, o Governo deve desenvolver em conjunto com as câmaras municipais métodos de regulação aos novos meios de mobilidade, uma vez que nem todos os utilizadores os sabem usar.

Ao falar pós uma sessão sobre regeneração urbana, reabilitação, inclusão e inovação social, no Hub Criativo do Beato, em Lisboa, Ana Sofia Antunes, alertou para situações "que condicionam seriamente a vida das pessoas com deficiência, que criam receios e que fazem com que as pessoas tenham medo acrescido de se deslocar pela rua, de sair de casa, de fazer a sua vida normal, com autonomia".

Para a governante, as trotinetes são "barreiras móveis" que são deixadas em qualquer sítio. "Ainda por cima são barreiras móveis que nem sempre lá estão [nos passeios]. Um dia estão num sítio, noutro dia estão noutro", anotou.

"Há um processo que temos de desenvolver em conjunto com as câmaras que têm aderido a estes meios de mobilidade. Nós concordamos que existe a necessidade de evoluir e de ter estes meios de apoio à mobilidade, mas também sabemos que nem todos, infelizmente, têm o civismo e a responsabilidade necessária para utilizar estes meios", referiu a secretária de Estado.

Ana Sofia Antunes acrescentou que as medidas deverão passar por desenvolvimentos tecnológicos que permitam saber quando um veículo é abandonado num sítio que não é o adequado.

As plataformas de trotinetes elétricas já estão disponíveis em pelo menos nove cidades e vilas portuguesas, depois de terem chegado a Portugal em outubro do ano passado.

Saiba Mais
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+