Tempo
|
A+ / A-

Greve dos motoristas

Regulador aconselha petrolíferas a reforçar stocks de combustível antes da greve

31 jul, 2019 - 16:57 • Redação

A recomendação não se traduz numa obrigação legal. ENSE espera atenuar os efeitos da greve que arranca a 12 de agosto.

A+ / A-

Veja também:


A Entidade Nacional para o Setor Energético (ENSE) publicou esta quarta-feira um comunicado no qual recomenda às petrolíferas que se preparem para a greve dos motoristas de matérias perigosas, que tem início marcado para 12 de agosto, para já por tempo indeterminado.

No comunicado, o regulador diz-se consciente das "dificuldades" inerentes ao pedido, dada a proximidade da paralisação, mas insiste:

“Mesmo reconhecendo as dificuldades que esta recomendação possa significar para algumas empresas, e dado o aproximar da data de início da greve dos motoristas de matérias perigosas (12 de agosto), a ENSE recomenda a todos os postos de abastecimento situados em território nacional o reforço dos stocks de combustível”, escreve a organização.

A recomendação da ENSE é isso mesmo, uma recomendação, é ainda esclarecido no comunicado, pelo que não constitui qualquer obrigação legal para as petrolíferas.

Face à greve que arranca no dia 12 de agosto foram decretados serviços mínimos, embora ainda não se saiba quais são. Contudo, já foi publicada a lista atualizada de postos que serão abrangidos por esses serviços.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+