Tempo
|
A+ / A-

Portagens discriminam negativamente negócios no interior

16 fev, 2019 - 19:43

Decorreu este sábado uma manifestação pela abolição das portagens na A23 e A25.

A+ / A-

A diretora-geral da empresa de confeções Dielmar afirmou este sábado, durante uma manifestação pela abolição das portagens na A23 e A25, que estas são um fator de discriminação negativa para os negócios e para o turismo.

"Nós, como empresários, o que temos a dizer é que para além de nos impedir de desenvolver os nossos negócios na região, isto [portagens] é um fator de discriminação negativa para todos os negócios que estão aqui, para o turismo, para quem tem aqui os negócios e tem que exportar como nós", afirmou Ana Paula Rafael.

A empresária, que participou na manifestação pela abolição das portagens na A23 e na A25 promovida pela Plataforma pela Reposição das Scut, sublinhou que se o Governo fizesse as contas aos custos marginais que as portagens têm, já as tinha abolido há muito tempo.

"A verdade é que o país não se desenvolve. É um país a três velocidades e não a duas. Com um desequilíbrio enorme e nós sabemos o que vai acontecer se nada fizermos. É que em 2040, 80% da população [portuguesa] estará no litoral", sustentou.

Ana Paula Rafael voltou a reafirmar que as portagens são um muro de Berlim que isolam completamente as povoações do interior do resto do mundo e do país.

"Se continuarmos a ter este processo de desagregação do país que é manter esta distância brutal entre o litoral e o interior, vamos continuar a aprofundar essa distância e vamos, naturalmente, contribuir para que em 2040 não sejam 80% da população, mas 90% [no litoral]", concluiu.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+