Tempo
|
A+ / A-

Resolvida falta de anestesista. Urgência da Maternidade Alfredo da Costa não vai parar

13 dez, 2018 - 18:48

Administração consegue garantir serviço de um especiaista e a urgência daquela unidade de Lisboa não vai fechar na sexta-feira.

A+ / A-

O conselho de administração da Maternidade Alfredo da Costa, em Lisboa, conseguiu resolver o problema da falta de anestesistas e a urgência não vai encerrar esta sexta-feira.

A Renascença tinha avançado que o serviço ia parar amanhã, mas entretanto foi possível assegurar os serviços de um segundo médico anestesista, o que permite o funcionamento normal da urgências.

A administração explica que, por dia, há dois profissionais escalados para o serviço, mas admite que, pontualmente, é necessário o recurso a empresas de prestação de serviços.

A unidade reconhece eventuais dificuldades durante este mês de dezembro para assegura a escala de médicos anestesistas.

"O Conselho de Administração está a trabalhar ativamente e em conjunto com a Direção da Área de Anestesiologia para resolver rapidamente esta situação", refere a administração da Alfredo da Costa.

A notícia das dificuldades com anestesistas na Maternidade Alfredo da Costa é conhecida um dia depois de os chefes de equipa de urgência do Hospital D. Estefânia, em Lisboa, terem apresentado a demissão à administração.

O anúncio da demissão sublinha que os médicos consideram que a situação “é insustentável” e consideram que houve “quebra do compromisso” de contratar mais médicos feito pela instituição.

[notícia atualizada às 19h46]

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+