Tempo
|
A+ / A-

OGMA está a colaborar com as autoridades após incidente com avião da Air Astana

11 nov, 2018 - 19:40

Aparelho declarou emergência pouco tempo depois de ter iniciado o voo e só conseguiu aterrar à terceira tentativa.

A+ / A-

A OGMA - Indústria Aeronáutica de Portugal informa que "está a colaborar com as autoridades aeronáuticas na investigação" das causas do incidente que envolveu um Embraer da Air Astana que aterrou em emergência em Beja.

O voo KZR 1388 descolou de Alverca às 13:21 e tinha como destino Minsk, capital da Bielorrúsia, mas declarou emergência pouco tempo depois de ter iniciado o voo.

Em comunicado, a empresa adianta que "uma aeronave Embraer E190, da companhia aérea Air Astana, que tinha concluído trabalhos de manutenção na OGMA em Alverca, teve de efetuar hoje uma aterragem não programada após descolagem no aeroporto de Beja".

A OGMA refere que "está a colaborar com as autoridades aeronáuticas na investigação das causas do incidente", destacando que o aviação, "com seis tripulantes da companhia aérea a bordo, aterrou em segurança, sem danos materiais ou físicos".

O avião da Air Astana (companhia do Cazaquistão), que aterrou hoje no aeroporto de Beja -- a pista situa-se nas instalações da Base Aérea N.º11 - após ter declarado emergência, sofreu uma "falha crítica nos sistemas de navegação e controlo de voo", disse à Lusa fonte aeronáutica.

Durante a emergência, as autoridades chegaram a equacionar a possibilidade de a aeronave fazer uma amaragem no rio Tejo, mas as condições atmosféricas não o permitiram.

A mesma fonte disse à Lusa que o piloto foi recuperando com o tempo alguns dos instrumentos que tinham avariado, o que lhe permitiu aterrar em Beja.

O avião aterrou às 15:28, à terceira tentativa, depois de ter borregado (termo técnico da aviação para designar tentativas frustradas de aterragem) duas vezes. Segundo a mesma fonte, "a aterragem correu bem".

Antes de aterrar, o avião sobrevoou a região de Santarém e o Alentejo, fazendo uma trajetória irregular e descrevendo vários círculos no ar.

Fonte do hospital de Beja revelou que dois tripulantes do avião da Air Astana que hoje aterrou de emergência em Beja, um natural do Cazaquistão e outro de Inglaterra, sofreram ferimentos ligeiros e deram entrada naquela unidade hospitalar.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+